Assine Já
segunda, 21 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7847 Óbitos: 412
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 473 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
operacao

Operação Dominação deixa Arraial do Cabo sob suspense

Políticos cabistas se dividem sobre possíveis desdobramentos após a ação da Polícia Federal

05 dezembro 2015 - 14h52Por Rodrigo Branco

Como não podia deixar de ser, ontem, nas ruas de Arraial do Cabo o assunto continuou a ser a operação da Polícia Federal e do Ministério Público que, no dia anterior, resultou no cumprimento de 11 mandados de prisão e no sequestro pela Justiça de R$ 20 milhões em bens do grupo acusado de lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos. Palco principal da segunda fase da Operação Dominação, a cidade assistiu perplexa não apenas à prisão de membros do primeiro escalão do governo municipal, mas de potenciais candidatos a cargos públicos nas eleições do ano que vem. Jane Mello Barboza, mulher de Chico da Ecatur, estava cotada para ser vice na chapa do pré- candidato governista Walter Lucio Tê (PMDB), enquanto o ex-presidente da Câmara, Dinho Cavalcanti, acalentava o sonho de voltar à Casa.

Se foram unânimes em lamentar o ocorrido, as lideranças políticas cabistas ouvidas pela Folha se dividiram quanto às consequências a curto e médio prazo que o episódio pode trazer para o governo e o seu pré-candidato. Para o vice-prefeito Reginaldo Mendes (PT), cujo nome chegou a ser equivocadamente divulgado por parte da imprensa como um dos denunciados, o panorama eleitoral pouco ou nada mudará daqui para frente.

– Não acredito em grande impacto. Conheço Arraial do Cabo bem e sei como funciona. Tem gente que ainda acredita na inocência das pessoas que foram presas na primeira fase dessa operação, em janeiro – avalia o pré-candidato petista à sucessão de Wanderson Cardoso de Brito, o Andinho (PMDB), com quem está rompido politicamente.

Aliás, o prefeito foi o alvo preferencial do vereador Serginho Carvalho (PHS), um dos principais líderes de oposição da cidade. Para ele, as investigações da PF e do MP chegarão ao chefe do Executivo.

– Os que foram presos agora são os famosos ‘buchas’. O principal ainda está solto, que é o prefeito. A onda nunca vem sozinha, ela vem em sequência de ondas, cada vez mais fortes – disparou Serginho.

*Confira a matéria na íntegra na edição deste fim de semana