Assine Já
terça, 07 de julho de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 293 Confirmados: 3094 Óbitos: 185
Suspeitos: 293 Confirmados: 3094 Óbitos: 185
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 254 597 40
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 959 61
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 1 479 16
Saquarema 16 493 30
Últimas notícias sobre a COVID-19
thiago

O suplente que perdeu a vaga na Câmara por cinco votos

Thiago Vasconcellos espera ser chamado para integrar o próximo Governo Municipal

23 outubro 2016 - 10h11Por Rodrigo Branco
O suplente que perdeu a vaga na Câmara por cinco votos

Tão perto, tão longe. Na verdade, nem tão longe assim, afinal Thiago Vasconcelos ainda conseguiu ficar com a vaga de primeiro suplente de vereador de Cabo Frio pela coligação da qual fez parte o seu partido, o PSC.
Mas o advogado, que teve 1.111 votos nas últimas eleições, admite a frustração de perder a titularidade no Legislativo por apenas cinco votos. A última cadeira da coligação ficou com Blau Blau, que teve 1.115 votos e, em caso de empate, levaria vantagem por ser mais velho (tem 51 anos contra de 36 de Thiago).
– Primeiramente, você fica chateado porque perdeu por tão pouco, mas depois reflete melhor e vê que não perdeu por cinco votos, mas teve 1.111 pessoas que acreditaram no meu projeto – diz, tentando ver o lado positivo da questão.
Há quatro anos, Thiago tem um projeto social de advocacia comunitária. No mesmo período, o advogado viu seu desempenho eleitoral praticamente dobrar – em 2012, ele teve 557 votos. Ainda assim, não foi o suficiente para entrar. A esperança é que sua colega de partido, a vereadora eleita Letícia Jotta, que está grávida de sete meses, entre de licença-maternidade e abra espaço para ele logo no início do mandato. Entretanto, ela ainda não se manifestou oficialmente sobre o assunto.
Thiago também não descarta fazer parte do governo de Marquinho Mendes, a quem apoiou, caso ele consiga confirmar sua candidatura, no TSE.
– Eu espero que o prefeito eleito não me deixe de fora do governo porque sou uma pessoa com boa formação cultural. O governo precisa de pessoas técnicas – autoelogia-se.