Assine Já
sábado, 04 de julho de 2020
Região dos Lagos
23ºmax
16ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 256 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 465 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
Vereadores

Número maior de vagas não anima

Vereadores de Arraial não veem prioridade no aumento da quantidade de cadeiras na Câmara

06 agosto 2015 - 09h43
Número maior de vagas não anima

Rodrigo Branco

 

No que depender do entusia­mo dos vereadores de Arraial do Cabo com relação à ideia de aumentar para 11 o número de assentos na Câmara Municipal, tudo deverá ficar como está, com nove parlamentares na Casa. A possibilidade de discussão e vo­tação da matéria ainda este ano foi levantada pelo presidente Luciano Aguiar, o Luciano Te­quinho (PPS) em entrevista à Folha na última segunda-feira. A propósito, o próprio chefe do Legislativo cabista, a quem cabe o voto de desempate, se neces­sário, se opôs à intenção, por en­tender que ‘o momento financei­ro da cidade não comporta isso’.

Apesar das ressalvas, Tequi­nho garante que a medida não iria onerar os cofres da Câmara, uma vez que não está previsto um aumento no repasse dado pela Prefeitura, chamado duodé­cimo, que é de R$ 315 mil men­sais. Dessa forma, os recursos usados para manutenção da es­trutura e o pagamento de pessoal dos dois novos gabinetes viriam do corte de despesas dos atuais. A mudança, em caso de aprova­ção, já valeria para as eleições do ano que vem.

Raramente do mesmo lado que o colega, o vereador de opo­sição, Renatinho Vianna (Pros) desta vez concorda com Tequi­nho e vai além, Para ele, um eventual aumento na quantidade de cadeiras ‘não traria nenhum retorno para a população do mu­nicípio’.

– Numa análise superficial, sou contra por vários motivos. O momento que o município vive, a imagem da Câmara perante ao povo. Esse assunto tem que ser discutido com mais amplitude. Vamos acompanhar e ficar aten­tos quanto a isso – promete.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quinta (6)