Assine Já
sábado, 11 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3380 Óbitos: 195
Suspeitos: 344 Confirmados: 3380 Óbitos: 195
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1035 63
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
turismo

Novo secretário de Turismo de Cabo Frio fala em 'diálogo aberto' com empresários

08 maio 2015 - 10h00
Novo secretário de Turismo de Cabo Frio fala em 'diálogo aberto' com empresários

Repórter: Gabriel Tinoco

Empossado secretário de Turismo de Cabo Frio há uma semana, Dirlei Pereira  pretende abrir o diálogo com a iniciativa privada para driblar a crise financeira. Ele estabeleceu um prazo de 60 dias para ouvir empresários e desenvolver o novo plano de turismo do Governo Municipal. A principal meta é acabar com a dependência dos royalties de petróleo na cidade. Dirlei aposta no turismo de negócios para trazer mais receita para a cidade. 

– Fundamental para o desenvolvimento da cidade é o turismo de negócios, que vai trazer não só turistas, mas empresários com poder aquisitivo elevado para investir no município. Esses profissionais liberais retornarão com as famílias para fazer o que todos queremos: riqueza para Cabo Frio. É um momento de responsabilidade para saber qual rumo tomar e investir num turismo de qualidade – avalia.

Sem medo de assumir a pasta durante a crise financeira do Governo Municipal, Dirlei promete ousadia para transformar o turismo na maior fonte de arrecadação de Cabo Frio. 

– Penso que o Turismo deve ser gerido como uma empresa. É nesse momento que conhecemos o bom gestor. Precisa ter visão para chamar a sociedade para o debate. Aliás, não só a sociedade como o empresariado. É hora de convocar os empresários para um mutirão. A captação de novos recursos trará uma série de benefícios ao cidadão. Haverá mais dinheiro circulando pelo comércio, aumento na arrecadação de impostos e mais empregos. A população precisa se unir contra a crise e buscar, com humildade, soluções para um futuro melhor. Quem sai vencedor, afinal, é o morador de Cabo Frio – conclui. 

Um dos projetos que ainda não saíram do papel é o centro de convenções. As obras estavam previstas para começar no fim do ano passado. No entanto, Dirlei ressalta a importância do empreendimento para a cidade. Para ele, a inauguração seria um marco para o turismo da cidade. 

– O centro de convenções é o ponto de partida para desenvolvimento do Turismo. É um grande avanço para acabar com a dependência dos royalties. 
O secretário também pretende acabar com a dependência do comércio cabofriense da alta temporada. 

– Precisamos discutir qual tipo de turismo queremos para a cidade. Atualmente, o comércio não tem um bom faturamento na baixa temporada. Cabo Frio tem que ter um turismo mais permanente e que sustente a cidade pelo ano todo. São problemas que o novo plano de turismo vai tentar solucionar urgentemente. Mas precisamos consultar a sociedade cabofriense para começar a elaborá-lo.