Assine Já
quinta, 23 de janeiro de 2020
Região dos Lagos
23ºmax
20ºmin
Política

Novo julgamento de André Granado deve ser dia 25

Prefeito afastado tenta voltar ao cargo e terá recurso julgado

14 junho 2019 - 09h48
Novo julgamento de André Granado deve ser dia 25

Foi marcado para o próximo dia 25 o julgamento de um recurso movido pelo prefeito afastado de Búzios, André Granado (MDB), que tenta voltar ao cargo. O julgamento no Tribunal de Justiça irá avaliar o mérito da sentença proferida pelo juiz local, Rafael Baddini, que promoveu o afastamento do prefeito.
Desde o dia 13 de maio, o prefeito em exercício de Búzios é o vice Henrique Gomes (DEM). Ele assumiu pela quinta vez, todas por determinação da Justiça após afastamentos de André Granado. Na ocasião, Gomes fez uma exoneração geral dos servidores. Segundo o prefeito em exercício, a máquina administrativa estava inchada.

– Fizemos essa exoneração geral para tomar pé da situação, e também porque existia um inchaço muito grande da máquina administrativa. Esse inchaço estava inviabilizando os investimentos em obras, nas escolas e nas unidades de saúde – afirmou.

A Folha tentou contato com a defesa de André Granado, sem retorno.

No último dia 23, André Granado anunciou que tinha conseguido uma liminar para retornar ao cargo. Horas depois a Justiça deu uma nova decisão para Henrique Gomes continuar na chefia do Poder Executivo. A decisão do juiz Raphael Baddini atende a um pedido do Ministério Público Estadual (MP-RJ) para que André fosse definitivamente afastado da prefeitura, que agora terá o recurso julgado em segunda instância.

Para garantir que a sentença fosse cumprida, o juiz chegou a expedir um mandado de remoção de André Granado e seu grupo de assessores do prédio da Prefeitura. Os bastidores da Prefeitura dão conta de que a tentativa de André de reassumir o cargo causou confusão nas repartições públicas, pois os servidores não sabiam a quem estavam subordinados, até a Justiça tornar oficial que Henrique Gomes seguia no comando.

Nas ruas, o vai e vem no comando da Prefeitura de Búzios está irritando os moradores. Para eles, a constante troca de prefeitos está prejudicando os serviços.  

André Granado já havia sido afastado do cargo no ano passado. A Justiça entendeu ter havido ato de improbidade administrativa quando ele suspendeu o concurso público de 2012, ao assumir a prefeitura no início do ano seguinte. Em vez de aprovados no certame, foram contratados funcionários temporários que tiveram os contratos renovados seguidamente entre 2013 e 2015. A prática levou o Ministério Público a ajuizar uma ação 
civil pública.