Assine Já
sábado, 25 de setembro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 51256 Óbitos: 2089
Confirmados Óbitos
Araruama 12211 437
Armação dos Búzios 6305 64
Arraial do Cabo 1689 90
Cabo Frio 14244 839
Iguaba Grande 5384 138
São Pedro da Aldeia 6892 286
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
MAIS UMA TROCA

Nomeação de Iranildo Campos para a Saúde causa surpresa em Cabo Frio

Ex-deputado estadual é policial reformado e entra no lugar de Carlos Ernesto

07 fevereiro 2020 - 20h43Por Redação

A notícia de que o secretário de Saúde de Cabo Frio, Carlos Ernesto Dornellas, pegou de surpresa o meio político da cidade, nesta sexta-feira (7). A prefeitura ainda não fez o anúncio oficial, mas o substituto está escolhido: o ex-deputado estadual Iranildo Campos, que confirmou a notícia durante entrevista na Rádio Litoral. 

Iranildo será o quarto secretário de Saúde em um ano e meio da gestão Adriano Moreno (DEM) e o primeiro a não atuar na área médica. O ex-parlamentar é advogado e policial militar da reserva, mas já teve experiência na pasta, em São João do Meriti, na Baixada Fluminense, em 2001 e 2009.

Apesar disso, segundo informações de bastidores, a indicação de Iranildo para o cargo tem o dedo do governador Wilson Witzel (PSC), que tem Adriano como aliado. A entrada do ex-deputado precipitou a saída de Carlos Ernesto, que, segundo interlocutores, vinha anunciando a decisão de concorrer ao cargo de vereador em outubro.

A decisão política, em detrimento da promessa de campanha de Adriano de nomear um secretariado técnico, deu munição aos opositores. O líder da oposição na Câmara, vereador Rafael Peçanha (PDT), criticou a decisão e a relacionou ao fato de o governo ter conseguido aprovar, no apagar das luzes do ano passado, um projeto de lei que permite a gestão da saúde municipal por organizações sociais (OSs). O modelo é usado na prefeitura do Rio, que enfrenta um colapso na sua rede de Saúde.

A lei foi sancionada esta semana com o número nº 3.148/2020. Rafael anunciou que vai investigar o caso.

– A recente nomeação do novo secretário de saúde de Cabo Frio parece apontar para um conluio político-eleitoral entre o prefeito, o governador e a máfia das OSs no estado do Rio de Janeiro. Declaro à população de Cabo Frio que votei contra o projeto do governo que permite essa prática na nossa cidade. A partir de hoje, estarei coletando todos os dados sobre essa barganha eleitoreira com dinheiro do povo e às custas do sucateamento ainda maior do que já é muito ruim: a saúde de Cabo Frio. São vidas humanas se perdendo por causa da ganância dessa gente. Estarei na luta contra esse absurdo até o fim – prometeu.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.