Assine Já
domingo, 16 de maio de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
15ºmin
Alerj
Alerj
TEMPO REAL Confirmados: 38271 Óbitos: 1463
Confirmados Óbitos
Araruama 9632 300
Armação dos Búzios 4705 57
Arraial do Cabo 1332 69
Cabo Frio 10222 542
Iguaba Grande 3800 93
São Pedro da Aldeia 5306 227
Saquarema 3274 175
Últimas notícias sobre a COVID-19
cabo frio

“Não fui, não sou e não serei contra a realização da Copa no Brasil”, diz Romário em visita a Cabo Frio

Deputado diz que o problema é como competição foi organizada

13 junho 2014 - 17h16Por Gabriel Tinoco
“Não fui, não sou e não serei contra a realização da Copa no Brasil”, diz Romário em visita a Cabo Frio

Após atacar duramente a realização da Copa do Mundo no Brasil, o deputado federal Romário de Souza Faria (PSB-RJ) afirmou hoje que não é contrário à competição. “Não fui, não sou e não serei contra a realização da Copa do Mundo no Brasil. Sou contra a maneira em que ela foi feita. Tivemos gastos exorbitantes na organização do evento, um investimento que poderia ser destinado à Saúde, Segurança, Educação, Transporte e projetos sociais”, enumerou em visita ao auditório da Prefeitura de Cabo Frio.

O tetracampeão também opinou sobre o jogo de abertura da Copa do Mundo. Disse que gostou da atuação do Brasil na vitória por 3 a 1 sobre a Croácia.

– Em primeiro lugar, quero dar meus parabéns à seleção brasileira pela vitória no jogo de ontem. Só quem participa da Copa do Mundo sabe como é difícil disputar a competição. Gostei muito da atuação da equipe e não podemos esperar que o Brasil apresente um espetáculo em todo jogo. Na Copa do Mundo, o que vale é o resultado. Devemos jogar para vencer. 

Romário admitiu que, assim como nos gramados, colecionou inimizades na vida política. No entanto, ele garante que não se arrependeu nem um pouco.

– Sou um favelado de uma comunidade conhecida como Jacarezinho. Assim como todas as pessoas, pude escolher entre dois caminhos: o do bem e o do mal. Escolhi o caminho do esporte, que me proporcionou todas essas conquistas que tenho na vida. Depois que assumi o cargo como deputado, felizmente, briguei com muitas pessoas. São pessoas que seguem o caminho do mal. A política é um modo muito rápido para melhorar a vida da sociedade. E os políticos que não estão no governo para isso têm que pagar por cada ação – finalizou.