Assine Já
quinta, 21 de outubro de 2021
Região dos Lagos
20ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Região dos lagos

‘Medalhões’ tentam se manter no jogo

Inelegíveis querem participar ou influenciar na eleição de 2020 em Arraial

03 setembro 2019 - 20h05
‘Medalhões’ tentam se manter no jogo

As eleições municipais do ano que vem terão o protagonismo de nomes considerados novos no cenário político regional, mas isso não significa dizer que os figurões possam ser considerados carta fora do baralho. Mesmo inelegíveis, alguns ex-prefeitos de Arraial do Cabo e Cabo Frio buscam manter-se no jogo sucessório para participar, ou pelo menos, influenciar no pleito.


No município cabista, a disputa pela cadeira de Renatinho Vianna (PRB) passa obrigatoriamente pelos movimentos feitos pelos ex-prefeitos Henrique Melman (PDT) e Wanderson Cardoso, o Andinho (MDB). O veterano político pedetista, de 88 anos, precisa primeiro se resolver com a Justiça, uma vez que ele foi condenado pela Vara Única de Arraial do Cabo em março deste ano por danos ao erário e enriquecimento ilícito. Por ser decisão de primeira instância, cabe recurso.


Além da multa de quase R$ 75 mil, Melman está inelegível até março de 2023. Por meio de sua assessoria, o ex-prefeito, que governou a cidade entre 2001 e 2008, garantiu que é pré-candidato pelo PDT e disse  que vai entrar com recurso nesta semana. Ele criticou os políticos que mantêm aproximação com o partido para tentar se candidatar no seu lugar.


– Só posso pensar que, como meus adversários políticos, eles não têm nada para falar de mim. Também não têm projetos para a cidade, a não ser a própria eleição, então ficam tentando desacreditar minha candidatura, ignorando o fato de que o processo cabe recurso. Assim sendo, tentaram, primeiramente dizer que estou velho demais para ser candidato e agora, que estarei inelegível no ano da eleição. Quero esclarecer que sou velho sim, mas também sou experiente e honesto e aos 88 anos não seria pré-candidato se não soubesse das minhas possibilidades.


Nas redes sociais, ele se manifesta diariamente, com opiniões sobre assuntos do município e fotos de reuniões políticas e visitas a comunidades, como uma feita recentemente ao distrito de Monte Alto.

 

Por sua vez, Andinho mantém o silêncio e a discrição, agindo nos bastidores. O ex-prefeito cabista entre 2009 e 2016 entrou com recurso para questionar a reprovação de suas contas pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) no último ano de mandato; decisão que foi referendada pela Câmara Municipal, deixando-o inelegível por oito anos. 


Andinho não foi localizado para comentar os planos, mas em entrevista publicada pela Folha recentemente, demonstrou confiança de que terá condições de disputar e descartou alternativas ao seu nome. Ainda assim, Dudu de Nardinho; Walter Lúcio Tê e até a mulher do ex-prefeito, Rosana Brito, são nomes considerados nos bastidores como possíveis candidatos pelo seu grupo.


– Não tem plano A, B, C ou D. Sou candidato e tenho certeza que, em breve, poderemos acalmar os ânimos da oposição – disse à reportagem, no fim de março.