Assine Já
quarta, 23 de setembro de 2020
Região dos Lagos
21ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7914 Óbitos: 414
Confirmados Óbitos
Araruama 1580 102
Armação dos Búzios 474 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Márcia Jeovani

Márcia Jeovani promete processar prefeita de Araruama

Cassada, Lívia Bello chamou deputada de 'covarde' entre outras acusações

19 abril 2017 - 09h30Por Rodrigo Branco | Reprodução
Márcia Jeovani promete processar prefeita de Araruama

A deputada estadual Márcia Jeovani (DEM) anunciou que entrará na Justiça contra a prefeita de Araruama, Lívia Bello (PDT), que em discurso na reinauguração do Hospital de São Vicente, fez uma série de ataques a Márcia e ao marido, eo ex-prefeito Miguel Jeovani (PMDB). Lívia apareceu em público na saegunda (17), pouco depois da decisão da juíza eleitoral da cidade, Alessandra de Souza Araújo, de cassar o mandato dela e do vice, Marcelo Amaral (PRB), por fraude eleitoral. Sem mencionar diretamente a decisão judicial, tratou de criticar duramente o casal Jeovani. O vídeo foi publicado na página de Lívia no Facebook.

– Eu estava quieta, só trabalhando, mas ela acordou um gigante. Aguarde, 2018 está chegando – disse, em tom de ameaça, referindo-se às eleições do próximo ano.

A reabertura da unidade serviu como pano de fundo para as farpas de Lívia, que acusou o ex-prefeito de ter fechado a unidade. Sobre Márcia, a prefeita disse ainda que assumirá a segurança pública no município, pois ‘a deputada não cumpre o seu papel’ junto ao Estado. A parlamentar também foi chamada de ‘covarde’ e acusada por Lívia de sabotar no DER-RJ um pedido de tapa-buracos na estrada de São Vicente e de Morro Grande.

A resposta dos Jeovani não tardou. A assessoria da deputada disse ainda que não é a primeira vez que entra com ação contra a prefeita ou sua família. Para maio, está marcada uma audiência por conta das declarações do marido de Lívia, o ex-prefeito Chiquinho da Educação, que chamou Miguel e Márcia de ‘psicopatas irrecuperáveis’.

Relembre o caso – A prefeita Lívia Bello foi cassada anteontem pelo TRE de Araruama por fraude eleitoral. Por ser decisão de primeira instância, cabe recurso no cargo. Caso Lívia seja condenada também pelo TRE do Rio, terá recorrer fora da Prefeitura. Autor da ação, o advogado Carlos Magno de Carvalho, afirma que o ex-prefeito Chiquinho, que está inelegível, usou a atual prefeita para voltar ao poder.
– É uma fraude eleitoral. Ele está inelegível e não pode concorrer. Então, usou a mulher para chegar ao poder. O mote da campanha era “vota nela que ele volta”. Hoje, está mandando na prefeitura. O direito eleitoral visa evitar que qualquer ato fraudulento possa interferir na vontade do eleitor. O que o casal fez foi driblar a boa-fé do cidadão e também a própria Justiça que o deixou inelegível – explica.