Assine Já
terça, 26 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 22503 Óbitos: 742
Confirmados Óbitos
Araruama 5567 166
Armação dos Búzios 2960 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 6068 247
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
Política

Márcia Almeida é a nova secretária de Educação de Cabo Frio

Reunião na manhã desta segunda definiu novo comando da pasta após saída de Cláudio Leitão

13 maio 2019 - 10h11
Márcia Almeida é a nova secretária de Educação de Cabo Frio

TOMÁS BAGGIO

A professora Márcia Almeida está assumindo a Secretaria de Educação de Cabo Frio nesta segunda-feira (13). Uma reunião foi feita na sede da pasta com todos os funcionários e a presença do prefeito Adriano Moreno. Segundo as primeiras informações, todos os servidores comissionados estão sendo exonerados e o retorno será analisado caso a caso.

Marcia Almeida Cristina Coelho de Almeida é professora de inglês da rede pública municipal e estava atuando internamente na Secretaria de Educação, no departamento de Tecnologia da Informação (TI) e na elaboração da folha de pagamento. O convite foi feito neste domingo.

A Prefeitura de Cabo Frio divulgou uma nota confirmando a nomeação de Marcia.

O ex-secretário de Educação, Cláudio Leitão, não resistiu ao embate público com o secretário de Fazenda, Antônio Carlos Vieira, e com o próprio prefeito, e foi demitido na última sexta junto com a subsecretária Denize Alvarenga.

Após o anúncio da demissão, a equipe da Secretaria de Educação divulgou uma nota no site oficial e nas redes sociais contra o prefeito e em favor do ex-secretário. No fim da tarde a equipe do prefeito assumiu o controle das contas e substituiu a postagem pela nota oficial da Prefeitura.

A demissão ocorreu depois que o prefeito determinou o pagamento parcial dos funcionários da Educação, no caso, apenas dos concursados, dizendo que não havia dinheiro para pagar todos de uma vez.

Cláudio Leitão se recusou a cumprir a ordem alegando que o sindicato da categoria havia rejeitado o pagamento fracionado, e disse que só iria efetuar o pagamento quando tivesse o dinheiro para depositar os salários de todos os servidores no mesmo dia.