Assine Já
quarta, 08 de julho de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 261 601 41
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 959 61
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 17 500 18
Saquarema 7 518 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
Deputado

Justiça condena Marquinho Mendes por improbidade administrativa

Deputado diz que está ‘tranquilo’ e que ainda não foi notificado

05 novembro 2015 - 09h41Por Rodrigo Branco

O deputado federal Marquinho Mendes (PMDB) foi condenado na madrugada de ontem pela Jus­tiça por improbidade administra­tiva durante seu primeiro manda­to como prefeito de Cabo Frio, entre 2005 e 2008. Pelo despacho da juíza Sheila Draxler Pereira de Souza, da 2ª Vara Cível de Cabo Frio, o parlamentar terá que pagar multa de R$ 1,3 milhão, além de ficar inelegível até 2020. Como a decisão é de primeira instância, cabe recurso.

Na decisão, a juíza alega que o peemedebista, que já tinha se lançado como pré-candidato à Prefeitura, teria oferecido van­tagens financeiras para um inte­grante do diretório municipal do PT, como forma de garantir seu apoio na campanha pela sua re­eleição, em 2008. Na sentença, estão reproduzidos trechos de um suposto diálogo entre Mar­quinho e o dirigente partidário, no qual o então prefeito teria se comprometido a ajudar finan­ceiramente o petista para obter o seu apoio naquela eleição, em que obteve vitória sobre o atual governante, Alair Corrêa (PP).

Em Brasília, onde participava de sessão plenária da Câmara dos Deputados, Marquinho garantiu estar ‘tranquilo’, mas afirmou que ele e sua defesa ainda não tinham sido notificados da decisão. Ele atribuiu a condenação a uma ação política do governo municipal e garantiu que dispu­tará a Prefeitura no ano que vem.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quinta-feira (5)