Assine Já
terça, 29 de setembro de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8374 Óbitos: 431
Confirmados Óbitos
Araruama 1653 103
Armação dos Búzios 495 10
Arraial do Cabo 252 15
Cabo Frio 2757 145
Iguaba Grande 684 36
São Pedro da Aldeia 1353 54
Saquarema 1180 68
Últimas notícias sobre a COVID-19
Deputado

Justiça condena Marquinho Mendes por improbidade administrativa

Deputado diz que está ‘tranquilo’ e que ainda não foi notificado

05 novembro 2015 - 09h41Por Rodrigo Branco

O deputado federal Marquinho Mendes (PMDB) foi condenado na madrugada de ontem pela Jus­tiça por improbidade administra­tiva durante seu primeiro manda­to como prefeito de Cabo Frio, entre 2005 e 2008. Pelo despacho da juíza Sheila Draxler Pereira de Souza, da 2ª Vara Cível de Cabo Frio, o parlamentar terá que pagar multa de R$ 1,3 milhão, além de ficar inelegível até 2020. Como a decisão é de primeira instância, cabe recurso.

Na decisão, a juíza alega que o peemedebista, que já tinha se lançado como pré-candidato à Prefeitura, teria oferecido van­tagens financeiras para um inte­grante do diretório municipal do PT, como forma de garantir seu apoio na campanha pela sua re­eleição, em 2008. Na sentença, estão reproduzidos trechos de um suposto diálogo entre Mar­quinho e o dirigente partidário, no qual o então prefeito teria se comprometido a ajudar finan­ceiramente o petista para obter o seu apoio naquela eleição, em que obteve vitória sobre o atual governante, Alair Corrêa (PP).

Em Brasília, onde participava de sessão plenária da Câmara dos Deputados, Marquinho garantiu estar ‘tranquilo’, mas afirmou que ele e sua defesa ainda não tinham sido notificados da decisão. Ele atribuiu a condenação a uma ação política do governo municipal e garantiu que dispu­tará a Prefeitura no ano que vem.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quinta-feira (5)