Assine Já
terça, 01 de dezembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 12398 Óbitos: 542
Confirmados Óbitos
Araruama 2426 118
Armação dos Búzios 1201 16
Arraial do Cabo 427 16
Cabo Frio 3809 182
Iguaba Grande 1129 40
São Pedro da Aldeia 1874 76
Saquarema 1532 94
Últimas notícias sobre a COVID-19
ELEIÇÕES 2020

José Bonifácio: "Chega de aventuras; Cabo Frio vai nos dar orgulho novamente"

Político do PDT é o sexto candidato a prefeito de Cabo Frio entrevistado pela Folha dos Lagos

21 outubro 2020 - 13h15Por Rodrigo Cabral e Rodrigo Branco

A sexta entrevista da série que a Folha promove com os candidatos a prefeito de Cabo Frio é com o economista José Bonifácio Ferreira Novellino. Aos 75 anos, Bonifácio tenta se eleger pela terceira vez para o cargo que já ocupou entre 1977 e 1982 e de 1993 a 1996. Desde 2004, também participou de eleições em Arraial do Cabo e, dois anos atrás, tentou uma vaga no Senado Federal, mas não se elegeu. A empresária Magdala Furtado, de 52 anos, compõe com ele a chapa da coligação ‘Juntos por um novo Amanhã’.

Folha dos Lagos – Por que deseja ser prefeito? Qual legado quer deixar para a cidade?

José Bonifácio – Eu não imaginava voltar a ser prefeito de Cabo Frio. Nas eleições de 2018, atendi a uma convocação do PDT e do PSB para concorrer ao Senado Federal, e fizemos uma linda campanha. Após o ótimo desempenho que tivemos, e com a cidade nesta crise que já dura anos, a falta de uma liderança forte para colocar um fim na crise da Saúde, da Educação, os atrasos de salário, com toda a experiência de já ter sido prefeito duas vezes, passei a ouvir de muitas pessoas que Cabo Frio não aguenta mais aventuras na administração municipal. Vimos esse sentimento crescer e passamos a percorrer a cidade e avaliar a situação. Aceitei esse desafio com muita disposição. Vamos virar essa página e formar a melhor equipe de governo que Cabo Frio já teve. Com metade do primeiro e do segundo escalões composto por mulheres. Estou vivendo este momento com muita alegria e disposição. Sonho em deixar uma cidade economicamente ativa e que ofereça Educação e Saúde de qualidade para todos. Pretendo deixar para os jovens um legado de que vale a pena lutar e enfrentar os problemas. É preciso acreditar sempre. Seguimos convocando a todos que amam Cabo Frio para estarem na nossa Aliança e formarmos, com cada elo, uma corrente forte que conduzirá Cabo Frio para um futuro promissor. Não iremos entrar numa campanha de baixarias. Temos propostas concretas para recuperar a cidade e a população sabe disso. Chega de aventuras. Cabo Frio vai nos dar orgulho novamente.

Folha – Como retomar o desenvolvimento, gerando emprego e renda, após um cenário de pandemia?

Bonifácio – A Prefeitura precisa voltar a fazer o básico para que a cidade possa progredir. Pagar os salários em dia é fundamental para fortalecer nosso comércio. Precisamos facilitar a vida do empreendedor, diminuindo a burocracia. Isso é o mínimo. Vamos implantar três  ZEDs - Zonas Especiais de Desenvolvimento, na região do aeroporto, na Estrada da Integração e em Tamoios. E claro, como grande pilar desta retomada econômica está o Turismo.

Folha – Os municípios da região tiveram índice baixo no Ideb. Como mudar esse cenário e quais seus planos para a Educação?

Bonifácio – A Educação sempre recebeu atenção especial em meus governos, e desta vez o setor precisa mais do que nunca de ações de recuperação. Vamos perseguir a meta de oferecer, aos alunos da rede municipal de ensino, uma qualidade na educação igual ou melhor do que a melhor escola particular de Cabo Frio. Adotaremos a educação em tempo integral, para os alunos que tenham dificuldades no acompanhamento do aprendizado de sua turma. Ampliaremos o número de creches em tempo integral. E ainda em 2021, realizaremos o concurso público para o magistério.

Folha – Quais suas principais propostas para a Saúde?

Bonifácio – Nosso Plano de Governo dará atenção especial para as ações básicas de Saúde. Nele estamos propondo fazer a cobertura integral da população por equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF). Para isso, será colocada uma equipe completa para cada quatro mil habitantes. A equipe será composta, no mínimo, por um médico, um dentista, um enfermeiro, um técnico de enfermagem e seis agentes comunitários de saúde. Cada equipe estará a serviço da população, de segunda a sexta, e durante o dia todo. Cabo Frio e Tamoios têm 160 mil moradores sem nenhum plano de saúde, e, para atendê-los com dignidade, precisamos implantar 40 equipes.

Folha – Quais as principais políticas que serão adotadas para o Turismo?

Bonifácio – A primeira ação será numa Parceria Público Privada - PPP, para transformar os galpões da Morada do Samba no novo Centro de Feiras e Eventos da Cidade, atraindo os turistas na baixa temporada. Teremos um Turismo comprometido com a preservação ambiental e do nosso patrimônio cultural e natural. Ter praias limpas e pontos turísticos organizados é essencial. Mas também precisamos de um calendário de eventos atrativo, que contemple, principalmente, a baixa temporada, para fortalecer este período. Também é compromisso nosso consolidar o selo da Bandeira Azul na Praia do Peró e o Parque do Mico Leão Dourado, em Tamoios. 

Folha – O que o candidato pensa em relação a políticas afirmativas para mulheres, negros e LGBTs?

Bonifácio – Entendemos que o governo deve estimular a diminuição das desigualdades. O aumento da representatividade é um objetivo importante. Temos como vice a Magdala, uma mulher forte, guerreira, empoderada e que terá uma participação efetiva em nosso governo. Já assumi este compromisso antes e reforço agora: em nosso governo, metade dos cargos do primeiro e do segundo escalões serão ocupados por mulheres. Da mesma forma, entendemos que essa transversalidade é importante também para a comunidade negra e para a comunidade LGBT. Ou seja, queremos essa representatividade presente em todos os setores do governo, trazendo um olhar amplo para todas as nossas ações. Uma gestão transversal, igualitária, com poder de decisão dividido entre os mais diversos segmentos, é o caminho para um governo democrático e que traga todos os atores da sociedade para o centro das principais discussões.

Folha – Quais suas principais propostas para o Esporte?

Bonifácio – Temos um passivo enorme de estruturas e espaços públicos inacabados ou sucateados em Cabo Frio. Os últimos anos foram desastrosos para a infraestrutura da cidade. Isso vale para as praças, as quadras e os ginásios poliesportivos, tão essenciais para o desenvolvimento do esporte e do lazer nas comunidades. Nossa prioridade é recuperar esses espaços e devolvê-los para a população. Hoje temos dois ginásios da cidade, o Alfredo Barreto, no Itajuru, o Vivaldo Barreto, no Jardim Esperança, em péssimas condições e sem nenhuma possibilidade de utilização. Sem funcionar e completamente abandonados. É muito triste ver o patrimônio público se degradando desta forma. Vamos resolver isso, tanto para o uso da comunidade como para que a cidade volte a receber eventos esportivos. Além disso, vamos mapear e incentivar os atletas locais. E nas escolas, vamos estimular o esporte e o entretenimento cultural nos jovens, promovendo os Jogos Estudantis e outras atividades.   

Folha – Quais suas principais propostas para a Cultura?

Bonifácio – Reabrir e colocar em pleno funcionamento o nosso Teatro Municipal. Incentivar artistas locais, tendo um calendário fixo de eventos e festivais de cultura, que serão realizados também em praças e escolas públicas municipais. Cursos de Música e Teatro também passarão a fazer parte das unidades escolares. O Plano de Cultura deverá valorizar as Câmaras Setoriais. O Centro de Cultura Campos Novos será criado, e o artesanato municipal passará a ter apoio e incentivo. As unidades culturais da cidade serão restauradas, criando acessibilidade para locais históricos. Equipamentos comunitários destinados a atividades culturais também serão providenciados. O Programa Municipal de Editais de Fomento e Difusão Cultural também é um dos objetivos e será fortalecido.  

Folha – Quais os projetos do candidato para qualificar e ampliar a atuação da Guarda Municipal na Segurança Pública?

Bonifácio – Estruturar a Guarda Municipal valorizando seus componentes, sem interferência de setores externos a seu quadro de funcionários. Nossa Guarda voltará a trabalhar com orgulho pelas ruas da cidade, controlando o trânsito e vigiando os espaços públicos. A ela caberá todo o controle do futuro Centro de Monitoramento por Câmeras, de áreas importantes do município. 

Folha – Quais as prioridades em relação à infraestrutura da cidade?

Bonifácio – A prioridade absoluta será na condução de investimentos em toda rede de macro e microdrenagem das águas pluviais. Evitar os alagamentos, constantes, em diversos bairros. Exigir da Prolagos os investimentos na rede coletora de esgoto e no seu tratamento, para conseguimos despoluir nossa Lagoa de Araruama e torna-lá aprovada para banho e demais práticas de esportes náuticos.

Folha – Quais as principais políticas que serão adotadas no Meio Ambiente? Especificamente sobre a Lagoa de Araruama, quais as ações viáveis do município para revitalização da lagoa?

Bonifácio – A preservação da Lagoa é fundamental, como disse antes. As políticas do meio ambiente serão voltadas para a preservação e consolidação do nosso patrimônio natural. Parque do Mico Leão Dourado, reserva ambiental das margens do Rio São João, ambos em Tamoios, Dormitório das Garças e total apoio à implantação do Projeto Albatroz.

Folha – De que maneira o município pode ser mais independente dos repasses dos royalties? Como enxerga um cenário caso o regime de partilha dos royalties seja alterado no STF?

Bonifácio – Estamos preparados para enfrentar qualquer cenário. Vimos nestes últimos anos como a dependência dos royalties do petróleo pode ser ruim para a cidade. Digo que foi a 'maldição dos royalties'. No momento em que os royalties diminuíram, os governos não tiveram a capacidade de manter as nossa receitas próprias. Também vamos manter atualizados os cadastros do IPTU e do ISS. 

Folha – Como resolver o problema dos atrasos de servidores e aposentados?

Bonifácio – Essa é a prioridade número um. A cidade não aguenta mais esse caos. Governei Cabo Frio por dez anos, seis no primeiro mandato e quatro no segundo, e nunca tivemos nem um mês de salário atrasado. Jamais deixamos de pagar o 13º em dia. Posso garantir que o atraso dos salários vai acabar. Sabemos que um dos problemas é o fato de a Prefeitura vir servindo, há anos, como cabide de empregos e troca de favores políticos. Vamos acabar com isso. E eu posso garantir porque fiz isso quando fui prefeito. Para trabalhar na Prefeitura vai ter que se dedicar, vai ter que suar a camisa. Qualquer pessoa que já trabalhou comigo sabe como eu sou exigente, como eu cobro resultados. Não iremos admitir funcionários fantasmas. Vamos reduzir o valor da folha de pagamento e valorizar o servidor público municipal. Não vai ter servidor nem aposentado com salário atrasado no meu governo.

Folha – Quais os principais projetos e políticas públicas direcionadas para a população de Tamoios?

Bonifácio – Começaremos a pagar a divida com o Segundo Distrito transferindo duas Secretarias que passarão a ter suas sedes em Tamoios: Secretaria de Obras e Serviços Públicos e a Secretaria do Meio Ambiente. Temos um déficit com Tamoios que precisa ser recuperado. É preciso levar infraestrutura, iluminação e diversos serviços. Como a Saúde é uma das áreas mais sensíveis, a prioridade será a criação do Complexo da Saúde de Tamoios, que terá um centro ambulatorial com exames de várias especialidades, além de fisioterapia, ortopedia e saúde da mulher. Em Tamoios também iremos fortalecer o Programa de Saúde da Família, colocando uma equipe para cada quatro mil habitantes, e também melhorando o sistema de marcação de consultas e exames. Outra ação será a implantação do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e a retomada do Centro de Atendimento à Mulher (Ceam). Em relação à Educação, além de melhorar o funcionamento das escolas, vamos ampliar as vagas para Educação Infantil, aumentar o programa de transporte universitário e criar a Biblioteca Municipal de Tamoios. Outras ações para Tamoios, como já mencionadas, serão a reforma do ginásio poliesportivo e a criação de uma Zona Especial de Desenvolvimento.

(*) O entrevistado desta quinta-feira (22) será o candidato Professor Fernando de Oliveira, da Unidade Popular (UP).

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.