Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7545 Óbitos: 398
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 466 10
Arraial do Cabo 201 13
Cabo Frio 2467 130
Iguaba Grande 622 34
São Pedro da Aldeia 1153 50
Saquarema 1122 61
Últimas notícias sobre a COVID-19
Janio

Janio Mendes e André Granado minimizam condenações na Justiça

Deputado estadual e prefeito de Búzios confiam em recursos

07 julho 2017 - 10h19Por Gabriel Tinoco I Foto: Arquivo Folha
Janio Mendes e André Granado minimizam condenações na Justiça

A defesa do prefeito de Búzios, André Granado (PMDB) – afastado anteontem por supostas irregularidades nos Boletins Oficiais –, se demonstra confiante para reverter a decisão do juiz Marcelo Alberto Chaves Villas. O advogado Sérgio Azevedo ressalta o respeito pelas decisões judiciais, mas considera a decisão equivocada.

– Estamos estudando o processo e vamos apresentar recurso ainda. Apesar de respeitar sempre a decisão judicial, posso antecipar que o afastamento afronta a legalidade e a soberania popular. A ação teve entrada anteontem e ontem o juiz proferiu a decisão sem dar direito de defesa ao prefeito. Estou confiante em reverter o resultado – afirma.

A decisão foi tomada após ação proposta pelo Ministério Público, com base em inquérito conduzido pelo Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC). No lugar de Granado entrou o vice-prefeito, Henrique Gomes (PP).

No entanto, esta não foi a única decisão que abalou o cenário político da região. O deputado estadual Janio Mendes acaba de ser condenado por improbidade administrativa. As penas impostas pela Justiça são a suspensão dos direitos políticos, a perda do mandato e a proibição de contratar com o Poder Público, que só serão aplicadas após o trânsito em julgado desta sentença, ou seja, quando não houver mais possibilidade de recurso.

Entenda o caso – Em 2010, o pedetista, então secretário de Finanças de Búzios, fechou contrato com a Jovem TV para veiculação de publicidade do IPTU. No entanto, a propaganda só era transmitida em Cabo Frio. A acusação alega que a medida não surtiria qualquer efeito. O processo ainda ressalta que, no ano anterior, Janio apresentava um programa na emissora: ‘Falando em Direito’.

De acordo com o advogado de Janio, Vitor Martim, a campanha teve efeito na arrecadação e visava trabalhadores responsáveis pela gestão da conta dos imóveis dos patrões.

– Vamos recorrer. A Justiça não entendeu a razão do gestor público ao fazer aquela propaganda. Ele entendeu e observou a importância do bairro Jardim Esperança e do seu entorno para Búzios. O objetivo da campanha foi atingir diretamente quem é responsável por gerir a conta do imóvel. Muitas pessoas do Jardim Esperança, por exemplo, trabalham como empregadas ou zeladores em Búzios, mas são elas que pagam a conta de água, a de luz, o IPTU – argumenta.

O deputado também postou esclarecimento em sua página no Facebook. No comunicado, Janio lembrou que a sentença só será efetivada quando não houver mais nenhuma possibilidade de recurso. Ele ressaltou que a medida foi pelo aumento da arrecadação própria de Búzios. Destacou também que muitos moradores do entorno de Búzios eram responsáveis pela obtenção dos carnês e pelo pagamento de impostos e taxas.