Assine Já
domingo, 23 de fevereiro de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
20ºmin
Apartamento
janio

Janio Mendes diz que traficantes tentaram impedi-lo de fazer campanha em Cabo Frio

Candidato diz que ação de criminosos aconteceu no Manoel Corrêa e no Parque Eldorado II

27 agosto 2014 - 19h50
Janio Mendes diz que traficantes tentaram impedi-lo de fazer campanha em Cabo Frio

O deputado estadual e candidato a reeleição Janio Mendes (PDT) disse que esta semana, por duas vezes, traficantes de drogas o proibiram de fazer campanha em comunidades carentes de Cabo Frio. Segundo o parlamentar, os bandidos estavam armados e disseram que somente os políticos que haviam acertado um pagamento aos chefes do tráfico poderiam visitar o local e conversar com os moradores.

De acordo com Janio, a primeira abordagem dos traficantes aconteceu na última segunda-feira (25/08), no bairro Manoel Corrêa. Ele contou que havia iniciado sua caminhada pelas ruas do bairro quando quatro homens armados se aproximaram e disseram que ele estava proibido de fazer campanha naquela comunidade.

– Eu e meus assessores não nos intimidamos com isso e prosseguimos nossa caminhada até onde foi planejado – relatou Janio, que completou dizendo que ele e sua equipe não foram mais incomodados pelos traficantes.

Os traficantes voltaram a proibir o deputado de fazer campanha política hoje (27) quando visitava o bairro Parque Eldorado II. Segundo Janio, eles estavam passando pela Rua Assembleia quando foram abordados por cinco homens armados. Dessa vez, os bandidos não só queriam impedi-los de continuar a campanha como disseram que apenas os políticos que haviam acertado um pagamento aos chefes do tráfico poderiam conversar com os moradores.

– O nosso pessoal ficou um pouco temeroso com o ocorrido, mas não obedecemos à ordem desse pessoal (bandidos) e continuamos o nosso trabalho. Terminamos ali e seguimos para o Jardim Peró – contou.

Janio disse ainda que recebeu queixas de moradores que estariam sendo proibidos pelos traficantes de expor suas placas de propaganda em suas casas. O deputado afirmou que comunicou os dois fatos ao comandante do 25º BPM (Cabo Frio), tenente-coronel Ruy França. A Folha dos Lagos tentou entrar em contato com o oficial, mas ele se encontrava em uma reunião.

– Não vou negociar com traficantes ou pagar qualquer tipo de ‘pedágio’ para entrar nas comunidades. Não me intimidarei diante dessas ameaças e não serei refém desses bandidos – avisou.