Assine Já
sábado, 19 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Janio

Janio acredita que regularização de salário de servidor estadual aconteça em setembro

Deputado diz que pagamento depende da concretização da venda da Cedae

04 agosto 2017 - 18h15Por Redação I Foto: Divulgação
Janio acredita que regularização de salário de servidor estadual aconteça em setembro

Em meio a uma das mais graves crises econômicas do Estado do Rio de Janeiro, deputados estaduais retomaram a rotina de sessões na Assembleia Legislativa num cenário onde funcionários públicos chegam a quatro meses de salários atrasados. O deputado Janio Mendes (PDT), conversou sobre alguns assuntos de destaque para o estado e acredita que os servidores poderão ter o pagamento de salários estabilizados a partir de setembro. 

Folha dos Lagos -  Você acredita mesmo que o salário do servidor ficará em dia a partir de agosto?
Janio Mendes -
A assinatura do acordo, apesar de conter prazos elásticos para o cumprimento de obrigações, é uma garantia de que finalmente teremos salários em dia. A coisa se dará em etapas; com a venda da folha, o Estado fará R$ 1,5 bi. Acredito que isto saia na segunda quinzena de agosto. Já a operação com o aval do BNDES para venda de ações da Cedae, acredito que na segunda quinzena de setembro, quando finalmente teríamos a quitação do debito com o servidor.

Folha -  Além da operação financeira que envolve a venda da Cedae, o Estado também espera por mais recursos dos royalties. Qual seria o montante? Ainda para este ano?
Janio -
O estado vive a expectativa de um acordo com a Petrobras para o pagamento de R$ 1,5 bi de pagamento de dívida referente à participação especial. Não estou confiante nesta operação, pois a Petrobras trabalha com a hipótese do pagamento em fornecimento de combustível, para viaturas usando a fragilidade econômica e necessidade do Estado.

Folha - Esta previsão de mais royalties chega aos municípios?
Janio -
A produção de royalties segue crescendo, da mesma forma que acontece a recuperação do preço do petróleo bruto. Assim, combinado estes fatores, temos uma perspectiva de aumento, sem chances de voltarmos aos patamares anteriores.