Assine Já
quinta, 04 de março de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 27159 Óbitos: 934
Confirmados Óbitos
Araruama 6957 183
Armação dos Búzios 3253 32
Arraial do Cabo 865 38
Cabo Frio 7495 359
Iguaba Grande 2563 58
São Pedro da Aldeia 3575 130
Saquarema 2451 134
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Incentivos fiscais para empresas se instalarem em Cabo Frio a caminho

Projeto vai entrar em pauta na próxima terça-feira (27)

23 outubro 2015 - 08h57Por Rodrigo Branco

Depois de quase dois meses, o projeto de lei nº 139/2015, de autoria do vereador Luis Geral­do (PPS), e que dá incentivos fiscais e econômicos a empresas que se instalarem em Cabo Frio, recebeu o sinal verde da Comis­são de Constituição e Justiça da Câmara. O fato começa a abrir caminho para a criação do Con­domínio Industrial da cidade.

O parecer favorável da CCJ foi aprovado na sessão da última quinta-feira (22) por unanimidade, juntamente com quatro emendas ao proje­to (duas aditivas e duas modi­ficativas) do vereador Vinicius Corrêa (PP). As alterações pro­postas por Vinicius modificam o texto original para adequá-lo à legislação que, em nome da saúde financeira e fiscal dos municípios, impede a conces­são de isenção total de tributos como IPTU e ITBI, por exem­plo, limitando-os a um teto de 60%. Apesar das ressalvas, Luis Geraldo ficou satisfeito com a aprovação do projeto.

– Eu fico feliz porque sem­pre digo que não podemos fi­car nos lamentando do que já aconteceu. As pessoas querem de nós posições que venham a melhorar daqui para frente. Então o que não foi feito, não foi feito. A gente precisa agora de alternativas e trazer novas receitas que tirem essa nos­sa dependência externa. Cabo Frio tem todas as condições para isso – disse.

Com a promessa de voto favo­rável de três vereadores – Adria­no Moreno (Rede); Fernando do Comilão (PSDB) e Emanoel Fernandes (Pros) – a matéria deve entrar na pauta da próxima sessão, na terça-feira, por meio de um requerimento de urgência a ser entregue no dia. O docu­mento seria entregue na última quinta-feira (22), mas com a ausência de Vinicius, Luis Geraldo optou pelo adiamento.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta sexta-feira (23)