Assine Já
sábado, 26 de setembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
sede

Guardas ocupam sede da Fazenda em Cabo Frio

Reivindicações dos agentes são por três meses de salários atrasados

10 novembro 2016 - 14h45
Guardas ocupam sede da Fazenda em Cabo Frio

Os guardas municipais de Cabo Frio deixaram o quartel para protestar pelas ruas da cidade na tarde desta quinta-feira (10). Neste momento, os agentes estão na sede da Secretaria de Fazenda, no Centro. Os manifestantes cobram três meses de salários atrasados com cartazes e apitaços na pasta, que está com os serviços suspensos momentaneamente.

Uma comissão que representa a Guarda Municipal neste momento debate os atrasos com os funcionários do Recurso Humanos da Prefeitura para que as partes cheguem a um consenso. Os agentes, até hoje, estavam aquartelados, mantendo a segurança dos principais pontos: Prefeitura, Secretaria de Fazenda e Depósito Municipal.

O guarda José Torres, 50, informou que o prefeito não cumpriu a promessa de começar a fazer os depósitos a partir do dia 10 de agosto.

Estávamos aquartelados. O prefeito fez a proposta de começar a pagar a partir do dia 10 de agosto. Passou a data, chegou 10 de setembro e até agora ele não nos pagou. Como a previsão é não ter pagamento, fizemos ocupação.

Já o guarda Jorge Macedo, 39, estava inconformado com o atual estado da Guarda Municipal.

Está faltando o triênio, o quinquênio, três meses de salário, além de estrutura, reboque e talões para anotar multas. Também temos um secretário omisso dispara.

A situação está crítica para o guarda Augusto Rodrigues, 50, que precisa se desfazer dos bens para poder pagar as contas.

Quer que mostre minha carteira para sentir pena? Temos que vender carteira, relógio, moto e outros bens para poder sobreviver.

Quem não está bem de saúde é a guarda municipal Elizabeth Padilha, 63, que tem problemas para andar.

Tenho um problema sério de coração. Estou andando com dor por conta disso. Não tenho mais dinheiro para comprar remédio. Antes eu tomava 11 remédios, agora só tomo dois revela.