Assine Já
quinta, 17 de junho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
14ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 42971 Óbitos: 1659
Confirmados Óbitos
Araruama 10577 334
Armação dos Búzios 5176 57
Arraial do Cabo 1486 82
Cabo Frio 11408 615
Iguaba Grande 4427 107
São Pedro da Aldeia 5868 254
Saquarema 4029 210
Últimas notícias sobre a COVID-19
CORRIDA PELA VACINA

Governo federal recusou vacina da Pfizer pela metade do preço pago por EUA e União Europeia

Imunizantes poderiam ter sido vendidos a 10 dólares por unidade ao Brasil, que negou oferta

07 junho 2021 - 10h27Por Redação
Governo federal recusou vacina da Pfizer pela metade do preço pago por EUA e União Europeia

O Brasil poderia ter comprado, no ano passado, vacinas da Pfizer pela metade do preço pago por Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia. Os imunizantes foram oferecidos a 10 dólares por unidade pela fabricante. Na negociação, que não foi levada adiante pelo Governo Federal, teriam sido entregues 70 milhões de doses em dezembro, noticiou nesta segunda-feira (7) o jornal Folha de S. Paulo.

O Ministério da Saúde, agora comandado por Marcelo Queiroga, prevê R$ 30 bilhões para a vacinação no país. Essa valor equivale a 10% do auxílio emergencial em 2020 e também é menos do que os R$ 44 bi previsto para este ano como compensação pelo fechamento da economia.

EUA e Reino Unido, que já imunizaram 40% da população, pagaram 20 dólares pelas doses da Pfizer. Para a União Europeia, esse preço ficou em US$ 18,60.

Na CPI, o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, classificou a proposta da Pfizer como "agressiva" e disse achar "caro o preço de 10 dólares a dose . Meses depois, a gestão Pazuello fechou o negócio com a empresa com esse mesmo valor.

Antes da Pfizer, o Brasil se vacinava com a Coronavac, do Instituto Butantan, e AstraZeneca-Oxford, distribuída pela Fiocruz. Até o momento, 11% da população brasileira recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19.

O Brasil fechou novo contrato com a Pfizer que prevê 100 milhões de doses até dezembro.

O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), contabilizou 53 emails ignorados da farmacêutica pelo governo federal a partir da agosto sobre as 70 milhões de doses.

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.