Assine Já
sexta, 03 de abril de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
22ºmin
CONSEQUÊNCIAS DA QUARENTENA

Governo estuda medidas para reduzir impacto econômico da quarentena

Adriano descarta abrir mão de impostos e secretário afirma que mapeia linhas de crédito

25 março 2020 - 10h02Por Rodrigo Branco

A Prefeitura de Cabo Frio estuda medidas para reduzir o impacto econômico da paralisação forçada das atividades em função da quarentena imposta para evitar a disseminação do novo coronavírus. 

Ciente da gravidade da situação para os cofres municipais, a Procuradoria-Geral pediu junto ao Governo Federal e à Justiça a suspensão do bloqueio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e a interrupção do pagamento dos precatórios, respectivamente. 

Em entrevista ao jornalista Sidnei Marinho, na TV Litoral News, o prefeito Adriano Moreno (DEM) anunciou a medida e disse que estuda alternativas para melhorar a situação dos contribuintes e de empresários.

- Cada município tem sua realidade financeira própria. Macaé está com a cidade completamente sitiada e o prefeito disse que vai dar uma ajuda à população, abrindo mão do pagamento de impostos municipais. Não podemos nos dar esse luxo porque estamos nos arrastando há muito tempo com queda de arrecadação. Estamos conversando com a Secretaria de Fazenda para que a gente possa ver uma medida municipal que possa amenizar essa situação - disse Adriano, antecipando que  também vai buscar solução para os alunos que dependiam da refeição servida nas escolas, também fechadas atualmente.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Matheus Mônica, afirmou para a Folha que o município está mapeando as linhas de crédito que serão oferecidas pelos governos federal e estadual para auxiliar o empresariado.

- Pedi a minha equipe o mapeamento das linhas de crédito subsidiadas que serão oferecidas pelas agências de fomento e os bancos em virtude desse aporte que possivelmente o governo federal e o governo estadual vão fazer. Por exemplo, a AgeRio (Agência Estadual de Fomento) está com crédito emergencial para microempreendedores e microempresários. Então a gente está mapeando essas linhas de crédito disponíveis para fazer um apanhado e dar publicidade aos empresários que obviamente vão ser impactados por essas questões - disse o secretário.

São Pedro adia pagamento de impostos 

Devido aos impactos da pandemia do Covid-19, a Prefeitura de São Pedro da Aldeia prorrogou, para o mês de maio, os prazos para pagamentos dos tributos municipais referentes a 2020.

O vencimento do IPTU, para o pagamento em cota única com 5% de desconto, foi prorrogado para o dia 29 de maio. Há, ainda, a opção do parcelamento, em até oito vezes, com a primeira cota no dia 11 de maio.

O pagamento da Taxa de Fiscalização de Localização, de Instalação e de Funcionamento de Estabelecimento (TFL) e da Taxa de Fiscalização Sanitária em cota única, com 10% de desconto, também foi estendido até o dia 29 de maio. Esses tributos poderão, ainda, ser pagos em até quatro parcelas, com a primeira cota a partir do dia 29 de maio.

A Taxa de Fiscalização de Veículo e Transporte de Passeio, em cota única, também teve seu pagamento prorrogado para o dia 29 de maio.

O prazo para recolhimento do ISSQN Autônomo foi estendido para o dia 29 de maio para o pagamento em cota única com 10% de desconto. O pagamento parcelado, em até quatro vezes, teve a primeira cota prorrogada para o dia 25 de maio.

Em relação ao ISSQN das empresas enquadradas no Simples Nacional, o Governo Federal editou a resolução 152, de 18 de março de 2020, onde prorroga os pagamentos dos Tributos Federais. Se houver alguma alteração referente ao ISSQN das empresas do Simples Nacional, o município se manifestará divulgando no site oficial da Prefeitura.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa. Ligue já ou envie mensagem pelo WhatsApp: (22) 99933-2196.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.