Assine Já
sexta, 07 de agosto de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
14ºmin
Alerj
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 4771 Óbitos: 282
Confirmados Óbitos
Araruama 820 56
Armação dos Búzios 357 9
Arraial do Cabo 120 12
Cabo Frio 1563 93
Iguaba Grande 334 23
São Pedro da Aldeia 744 39
Saquarema 833 50
Últimas notícias sobre a COVID-19
Política

Filiação a seis meses: vereadores de Cabo Frio mostraram ser favoráveis

Prazo atual, de um ano antes da eleição, espreme candidatos

23 setembro 2015 - 09h39

NICIA CARVALHO

As mudanças nas regras elei­torais que foram aprovadas pela Câmara dos Deputados, em Brasília, há duas semanas, que aguardam sanção da presidente Dilma Rousseff (PT), ganham a simpatia de parte dos vereadores de Cabo Frio no que se refere, ao menos, ao prazo de filiação partidária. O período atual é de um ano antes das eleições e, pela proposta, passaria a ser de seis meses. Pelas normas, a presi­dente Dilma tem até a próxima sexta-feira para sancionar ou vetar a minirreforma. Caso vete, o Congresso deverá promulgar com o novo prazo.

– Seria uma boa mudança. Todo mundo acha que ela vai promulgar porque é bom para todo mundo, mas todos estão em compasso de espera. Quan­to mais tempo tiver para avaliar para que partido ir, quanto me­nos tempo de campanha, tudo isso é economia, além de igual­dade maior na disputa dos candi­datos – avaliou o vereador Luis Geraldo (PPS).

No entendimento dos verea­dores, se a presidente mantiver o atual prazo de um ano, os in­teressados em se filiar a algum partido terão apenas 10 dias (do dia 25 até o dia 05 de outubro, um ano antes das eleições do ano que vem) para avaliarem a que partido se filiarão, o que segundo Aquiles Barreto é um tempo muito curto. Ele disse ainda que, além de o Congresso estar propenso a derrubar o veto da presidente, o prazo enxuto reforça a “antipatia política que existe em função da matemática de voto em detrimento das ques­tões partidárias e ideológicas”.

– Existe uma instabilidade política muito grande na ques­tão da regra do jogo. Foi vota­do, aprovado, mas até agora não está valendo para essa eleição. As pessoas não querem se filiar, para saber o que vai acontecer, pois vão ter que escolher o seu partido, qual ideologia seguir. Se já existe uma crítica em relação à constituição partidária, como uma pessoa vai ler um estatuto partidário, se filiar e participar de uma eleição em 12 dias? – questionou.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quarta-feira (23)