Assine Já
sábado, 25 de setembro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 51256 Óbitos: 2089
Confirmados Óbitos
Araruama 12211 437
Armação dos Búzios 6305 64
Arraial do Cabo 1689 90
Cabo Frio 14244 839
Iguaba Grande 5384 138
São Pedro da Aldeia 6892 286
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
ofensa

Episódio de ofensas de vereadora em Búzios vai acabar em pizza

Vereadora pede desculpas por discurso ofensivo

05 abril 2017 - 00h09Por Redação | Foto: Arquivo Folha
Episódio de ofensas de vereadora em Búzios vai acabar em pizza

 Ficou barato para a vereado­ra Gladys Costa (PRB). Depois do polêmico discurso da última quinta-feira quando proferiu ofensas – chegou a chamar de ‘vagabunda’ – e palavras de bai­xo calão contra uma blogueira da cidade, a parlamentar pediu desculpas aos colegas na sessão de ontem da Câmara de Búzios. Diante disso, o presidente João Carlos Alves de Souza, o Ca­calho (DEM), resolveu colocar uma pedra sobre o assunto. Ele afirmou que nenhum vereador pediu punição por quebra de de­coro e, por isso, houve apenas uma advertência.

– Resolvemos na conversa. Foi a primeira vez que isso aconteceu e não foi uma coisa assim tão absurda. Se a coisa piorar to­maremos uma providência. Mas ela já se desculpou e as coisas vão se acertar – disse Cacalho.

Pelo artigo 88 do Regimento Interno da Câmara buziana, cabe ao presidente tomar as atitudes que achar convenientes em caso de quebra de decoro. De acor­do com a gravidade do excesso cometido, as punições previs­tas são advertência; cassação da palavra; determinação para retirada do plenário; suspensão da sessão para entendimentos na sala da Presidência e, em último caso, proposta para a perda do mandato.

Apesar de ter se excedido pela primeira vez, a vereadora de oposição é conhecida pela con­tundência dos discursos contra o governo e pela intensa fiscaliza­ção das ações do prefeito André Granado (PMDB). Ela, inclusi­ve, esteve na sede do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) pedir o processo que aprovou as contas de Granado, apesar do parecer técnico contrário à sua aprovação. A prisão de cinco conselheiros do TCE-RJ acusa­dos de corrupção na semana pas­sada aumentou a desconfiança da parlamentar.

A reportagem tentou entrar em contato com a vereadora Gladys Costa para comentar o assunto, mas o telefone estava desligado. Ela também não tinha retornado o contato por What­sApp até o fechamento desta edição. A Folha também tentou contato com a blogueira que so­freu as ofensas, mas esta tam­bém não retornou