Assine Já
segunda, 02 de agosto de 2021
Região dos Lagos
21ºmax
12ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46303 Óbitos: 1873
Confirmados Óbitos
Araruama 11418 357
Armação dos Búzios 5492 58
Arraial do Cabo 1574 87
Cabo Frio 12663 757
Iguaba Grande 4763 115
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
Política

Enquete: população avalia governo de Cabo Frio

​Saúde é o tema mais cobrado, mas muitos acreditam em volta por cima do prefeito

13 abril 2019 - 11h08
Enquete: população avalia governo de Cabo Frio

Uma enquete feita ontem pela Folha na internet mostrou que a saúde é o tema mais cobrado em relação ao governo municipal de Cabo Frio. Apesar das críticas, muitos internautas acreditam que a gestão do prefeito Adriano Moreno ainda pode dar a volta por cima e ganhar a aprovação da população. Outros assuntos como buracos nas ruas e a situação de alguns bairros também foram mencionados. A enquete teve mais de 120 comentários em cerca de cinco horas.

Em relação à saúde, não apenas o Hospital da Mulher foi motivo de reclamações. A internauta Andreza Ferreira, por exemplo, falou sobre a mudança no sistema de marcação de consultas, que vem gerando críticas recorrentes.

-  Sou moradora do bairro das Dunas e gostaria de saber o por que da mudança na marcação de consultas para o posto de saúde do Itajuru. Antes eu podia ir à pé para a marcação de consultas, agora dependo de ônibus, e nem sempre tenho dinheiro para a condução, pois o ônibus que passa com frequência é o Arraial do Cabo. Porque você fez isso com os moradores do bairro das Dunas e do Foquete? Estou esperando uma explicação - disse ela.  

O novo sistema de marcação de consultas também incomodou a internauta Guta Felipe, que afirmou que o atendimento está demorando muito para ser feito após a mudança.

- Péssimo, deixou a desejar. Fiquei na fila de espera para um oftalmologista por 3 meses. Antes íamos para o balcão e marcávamos médico para a mesma semana ou na semana seguinte. O posto da Praia do Siqueira está uma vergonha - relatou. 

Já o internauta Maycon Nascimento propôs uma ação mais radical por parte do prefeito em relação aos problema da saúde.

- Mude seu gabinete para os hospitais e lá fique por algumas boas horas, e veja com seus próprios olhos a fraqueza e a fragilidade do seu governo. Acerte essa saúde e verás que tudo ainda é possível. Se o problema da nossa cidade é a saúde, troque o secretário de Saúde, busque ajuda. A melhor forma de fazer direito é reconhecer o seu fracasso, as suas limitações - afirmou ele.

Por outro lado, a reclamação de Marcelle Andrade e Maria Lucas da Silva foi em relação à quantidade de buracos no bairro Guarani. Já Marilene Garcia pediu que o prefeito volte suas atenções para o segundo distrito. Penha Souza pediu que Adriano visite o bairro Botafogo, na zona rural. O prefeito também recebeu conselhos políticos de alguns internautas.

- Faz uma mudança, estão querendo puxar o seu tapete. Reaja por uma Cabo Frio melhor. Os antigos (prefeitos) acabaram com Cabo Frio, deixaram essa bomba na sua mão. 'Bora' melhorar, mostrar que o senhor é capaz - disse Ana Guimarães.

 Outras mensagens de incentivo também foram enviadas, como a de Adriana de Azevedo Paes.

- Tem muita coisa pra fazer, é certo. Mas também fica difícil governar com os estragos causados pela péssima administração de Alair Corrêa, que destruiu a cidade. Tenha força, fé e bom ânimo, se cerque de pessoas que querem trabalhar. Não desista - conclamou ela.

 Servidores também cobraram promessas feitas durante a campanha de valorização do funcionalismo público. Shirlei Oliveira Vargas peguntou quando o Plano de Cargos será cumprido "com todos os direitos adquiridos por lei que não estão sendo pagos desde o ano de 2015 até os dias de hoje". Maria Andrade cobrou a diminuição na quantidade de contratos temporários "para ter um reajuste decente", assim como Cristiane Murray Soares, que cobrou o prometido enxugamento da folha salarial do município.

- Cadê, senhor prefeito, a folha de pagamento enxuta? Cada dia mais encharcada e cada dia mais funcionários entrando - afirmou ela.

A reportagem da Folha enviou as mensagens para a Prefeitura, para que cada ponto abordado pudesse ser esclarecido, mas não houve resposta.