Assine Já
terça, 21 de setembro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
20ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 50892 Óbitos: 2066
Confirmados Óbitos
Araruama 12158 430
Armação dos Búzios 6211 64
Arraial do Cabo 1680 90
Cabo Frio 14098 828
Iguaba Grande 5364 134
São Pedro da Aldeia 6850 285
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Política

Dia de Bolsa Folga

Em vez da tribuna, cestas básicas

24 julho 2015 - 09h58

Para quem esperava ansiosa­mente debates e soluções para uma série de assuntos penden­tes, sobretudo a delicada situ­ação econômica da cidade, foi um tremendo balde de água fria. A sessão de ontem da Câmara Municipal de Cabo Frio foi sus­pensa pelo presidente em exer­cício da Casa, Vanderlei Bento (PSDB), por não ter a quantida­de mínima de vereadores. É a se­gunda vez que isso acontece em pouco mais de dois meses.

Se extraoficialmente a versão que corria os bastidores era que a ausência dos parlamentares, especialmente os da base alia­da do Governo, foi em razão da Conferência Municipal de Saú­de, realizada no Braga, o fato é que no mesmo horário da ses­são Legislativa ocorria o lança­mento do programa Setorização da Dignidade, da Prefeitura, no Manoel Corrêa. Muito concor­rida, a solenidade contou com a participação do presidente da Casa, Marcello Corrêa (PP), do líder Taylor Jasmin (PRB) e dos vereadores Vinícius Corrêa (PP) e Paulo Henrique Corrêa (PR).

Enquanto isso, na Câmara, além de Vanderlei, responderam à segunda chamada regimental apenas os vereadores Eduardo Kita (PT), Fred (PDT), Rodolfo Machado (SD), Braz Enfermeiro (PMDB), Luis Geraldo (PPS) e Celso Campista (PSB). Aquiles Barreto e Ricardo Martins, am­bos do Solidariedade, estavam na Casa, mas nos seus gabinetes.

O episódio foi duramente criticado pela oposição. Para Aquiles Barreto, houve ‘falta de respeito do Governo e dos vere­adores que participaram da entrega das cestas básicas’.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta sexta-feira (24)