Assine Já
sexta, 15 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Política

De olho em 2020, Câmara Municipal engrena os trabalhos

Com dificuldades políticas, governo nomeia Miguel Alencar para o lugar de Duca

15 março 2019 - 09h47
De olho em 2020, Câmara Municipal engrena os trabalhos

Na temperatura política de Cabo Frio, a Câmara está em ponto de ebulição. Pouco mais de um ano e meio antes das eleições municipais de 2020, os vereadores centram fogo nas ações do governo, que encontra dificuldades de articulação junto ao Legislativo, especialmente após a crise que fragilizou o ex-secretário Duca Monteiro.

Se antes mesmo do Carnaval, os parlamentares cabofrienses já centravam fogo nos tropeços do prefeito Adriano Moreno (Rede), a tendência é que o governo esteja ainda mais na condição de vidraça do que antes. Exatamente em um momento em que precisa de apoio para a aprovação de matérias importantes que chegarão em breve ao Legislativo, como a reforma administrativa e as leis complementares.

– Não há governo. Eles não se entendem internamente nem entendem a cidade. É um fracasso – dispara o líder da oposição Rafael Peçanha (PDT), dando o tom do mau humor com que alguns integrantes da Câmara reservam para a gestão municipal.

Para tentar reverter a situação e diminuir um pouco a pressão que paira sobre o governo, Adriano, enfim, escolheu ontem, no fim da noite, o vereador Miguel Alencar (PPS) parasubstituir Duca Monteiro na Secretaria Municipal de Governo.

De perfil conciliador, Miguel tem a responsabilidade de melhorar o diálogo do governo com o Legislativo, ponto em que Duca era bastante criticado. Nas próximas semanas, também está previsto passar pelo plenário os projetos para instituição de novos conselhos municipais, como os da Igualdade Racial e das Pessoas com Deficiência.

CPI do Hospital da Mulher avança

Outra frente de preocupação do governo com a Câmara é a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga as condições do Hospital da Mulher que, em janeiro, teve a morte de dez nascituros (fetos).

De acordo com o presidente da Comissão, vereador Ricardo Martins (SD), o relator Vinícius Corrêa (PP) deve apresentar hoje um parecer parcial do que foi apurado até o momento.

A CPI recebeu anteontem a documentação que havia pedido junto à direção do Hospital e está ouvindo, junto com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) os relatos de algumas das famílias.

– Faremos uma reunião aberta, na próxima quarta-feira, em conjunto com a OAB, para discutirmos o que cada um tem apurado – informou Ricardo.