Assine Já
quinta, 13 de maio de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
http://www.alerj.rj.gov.br/
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 37918 Óbitos: 1447
Confirmados Óbitos
Araruama 9612 300
Armação dos Búzios 4692 57
Arraial do Cabo 1317 69
Cabo Frio 10088 529
Iguaba Grande 3759 93
São Pedro da Aldeia 5248 224
Saquarema 3202 175
Últimas notícias sobre a COVID-19
Política

CPI do Hospital da Mulher de Cabo Frio é prorrogada na Alerj

Médicos que atenderam casos que resultaram em óbitos foram convocados para depor

04 junho 2019 - 10h04
CPI do Hospital da Mulher de Cabo Frio é prorrogada na Alerj

TOMÁS BAGGIO

Foi aprovada na manhã desta terça-feira (4) na Alerj a prorrogação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga as mortes de bebês ocorridas neste ano no Hospital da Mulher de Cabo Frio. Com isso, a CPI ganha mais 90 dias para a conclusão dos trabalhos. 

- Esperamos não fazer uso de todo o prazo, mas é importante prorrogar para podermos trabalhar com tranquilidade nestes últimos encaminhamentos da CPI - disse a presidente da Comissão, deputada estadual Renata Souza (PSOL).

Na mesma reunião os deputados aprovaram a convocação de dois médicos. Um deles é o ex-diretor médico do Hospital da Mulher, que já havia prestado depoimento no dia 2 de abril. Na mesma data do depoimento ele foi exonerado da direção da unidade, junto com a mulher, Lívia Natividade, que era a diretora administrativa.

- Estamos encaminhando neste momento a convocação de dois médicos que atenderam alguns dos casos que resultaram em mortes de bebês. São eles o Dr. Carlos Raposo, que foi por sugestão da nossa relatora, a deputada Enfermeira Rejane, e o Dr. Paul Hebert Dreyer, que já foi ouvido aqui uma vez porque era o diretor do hospital, mas agora iremos ouvi-lo a respeito dos casos que foram atendidos por ele - disse ainda Renata Souza, que teve a solicitação aprovada pelos demais deputados integrantes da CPI.

O Hospital da Mulher está sendo investigado em duas Comissões de Inquérito, uma na Câmara Municipal e outra na Assembleia Legislativa (Alerj) por causa das mortes ocorridas na unidade de saúde desde o início deste ano. Foram 16 mortes em três meses.