Assine Já
quarta, 05 de agosto de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
12ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 4670 Óbitos: 265
Confirmados Óbitos
Araruama 816 49
Armação dos Búzios 357 9
Arraial do Cabo 120 12
Cabo Frio 1488 87
Iguaba Grande 334 23
São Pedro da Aldeia 736 35
Saquarema 819 50
Últimas notícias sobre a COVID-19
Córrego Rico

Córrego Rico volta a ser pauta na Câmara dos Vereadores de Cabo Frio

Mesa diretora tem prazo de cinco dias para colocar documento em votação

15 outubro 2015 - 10h01Por Nicia Carvalho

Prestes a completar um mês desde que entrou em discussão pela primeira vez, o debate em torno do requerimento que ques­tiona aditivo de R$ 27 milhões pago pela Prefeitura de Cabo Frio à empresa Córrego Rico Trans­porte e Construção Ltda pode retornar para apreciação na Câ­mara de Vereadores. Ontem, os vereadores Aquiles Barreto (SD) e Celso Campista protocolaram novo documento. Agora, a mesa diretora tem prazo de até cinco dias para colocá-lo em votação, conforme preconiza o Regimento Interno da Casa.

Segundo Aquiles, o novo re­querimento não estipula perío­dos, assim como o primeiro, mas desta vez abrange a investigação para todos os contratos firmados com a empresa desde que ela co­meçou a prestar serviços de loca­ção de máquinas e equipamentos para a administração municipal. Contudo, o objeto principal con­tinua sendo o aditivo. Para ele, o serviço foi ‘pago’, mas os presta­dores estão sem receber e o traba­lho não é realizado.

– Me causa estranheza que num momento de crise em que a Comsercaf é extinta apenas uma empresa ganhe esse mon­tante para locação de caminhões e máquinas, porém os donos não recebem. Quero saber quais são esses equipamentos que custam R$ 27 milhões. Há escolas estão sem aulas porque professores não recebem, como a Elza Bernardo. O que é feito com o dinheiro?

 

Leia a matéria completa na edição impressa desta quinta-feira (15)