Assine Já
domingo, 17 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Política

Conversa de governistas com Marquinho Mendes causa polêmica

Vice-prefeito nega aproximação, secretários se calam e ex-prefeito ironiza: “falei para saírem, o barco afundou”

03 maio 2019 - 09h37
Conversa de governistas com Marquinho Mendes causa polêmica

Imagens de um bate-papo entre o vice-prefeito Felipe Monteiro; o secretário de Educação, Cláudio Leitão; o secretário de Turismo, Radamés Muniz e o ex -prefeito Marquinho Mendes em uma barbearia no Canal do Itajuru circularam nas redes sociais ontem e causaram polêmicas nos bastidores políticos e embaraços para o governo.

No local, que também funciona como uma espécie de bar, os quatro dividiam a mesa e conversavam despreocupadamente, cercado de outras pessoas, entre elas, o empresário José Martins, o Zé da Picanha. Prevendo o desgaste junto ao prefeito Adriano Moreno (Rede), Felipe divulgou um vídeo ontem mesmo na sua página para rechaçar comentários de proximidade política com o ex-prefeito. O vice disse que lutou pela cassação do mandato de Marquinho e que “não apoia e nunca vai apoiar” Marquinho, a quem culpou pela crise no município.

– Eu corto o cabelo naquela barbearia, a gente se encontra naquela barbearia, eu, Cláudio Leitão, Radamés Muniz e várias outras pessoas da sociedade cabofriense (...) uma série de pessoas aparecem lá cotidianamente, é um lugar extremamente público, é um lugar onde todos os cabofrienses podem participar, podem passar, podem se encontrar e, por acaso, o ex-prefeito estava lá. Para quem acha que esse é algum tipo de articulação ou de encontro político está totalmente enganado, até porque encontros políticos, lamentavelmente, capitaneados pelo ex-prefeito são feitos em lugares que não são públicos, que jamais participei, participo ou vou participar – disse Felipe, no vídeo.

Inicialmente, Marquinho relativizou o assunto, dizendo não entender o motivo da repercussão por se tratar de um lugar público e que pode conversar com pessoas, “apesar das divergências políticas”. Segundo ele, o encontro foi casual: os três já estavam no estabelecimento, quando ele chegou e resolveu cumprimentar Radamés, de quem se disse amigo. No entanto, perguntado sobre o que papeavam, adotou um tom irônico e comentou que o prefeito deveria ‘pedir para sair’. Para finalizar, disse que os três lhe pediram conselhos.

– Ele me perguntaram se deveriam sair do governo e eu respondi que deveriam pular fora porque o barco já afundou – ironizou.

Procurados para dar suas versões sobre a conversa, ontem Radamés e Leitão não quiseram se pronunciar sobre o episódio. Mas nesta manhã, o secretário de Turismo Radamés enviou uma nota para a redação. Segue:

"Vivemos em uma sociedade democrática e jamais deixaria de conversar, numa mesa de barbearia, junto com outros membros deste governo, com o ex-prefeito que governou por 9 anos a cidade na qual estou secretário municipal de Turismo. Política é uma coisa. Educação é outra. Antes de estar secretário, sou cidadão e empresário cabo-friense. Nossa cidade é a oitava economia do Estado do Rio. Não podemos deixar que fatos como este abalem o governo e atrasem o avanço que estamos construindo." 

O local onde foram registradas as imagens é conhecido como um ponto de encontro informal de políticos e formadores de opinião da cidade, a ponto de receber o apelido de ‘Senadinho’.