Assine Já
sábado, 16 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
prefeito

Taylor sobre gestão de Cabo Frio: 'Confio no Alair como Homem'.

Taylor defende prefeito e apoia união para cidade sair da crise

17 agosto 2015 - 09h00Por Rodrigo Branco

Em tempos de crise e de baixa popularidade, seja onde for,  o cargo de líder do Governo no Parlamento não é dos mais fáceis, afinal, para muitos, é como defender o ‘indefensável’. No entanto, apesar das dificuldades na administração Alair Corrêa (PP) não é isso o que pensa o vereador Taylor Jasmin (PRB), quinto entrevistado da série ‘Na Tribuna’, com os parlamentares de Cabo Frio: “As dificuldades não são apenas aqui”.
Folha dos Lagos – Como está o PRB para o ano que vem?
Taylor Jasmin – Nosso presidente (Cláudio Bastos) tem articulado para trazer nomes de peso, como foi com Crivella no ano passado,  quando o PRB não teve coligação. Queremos caminhar dessa maneira. Temos nomes muito bons, como o Fabinho da Saúde e a Alessandra Codeço entre outros. Temos várias pessoas com grande potencial político para disputar a eleição. 
Folha – E qual seu papel?
Taylor – Vou deixar de ser vice-presidente do diretório municipal para ficar voltado para as questões de vereador. Não adianta querer jogar nas dez posições. Tenho que estar com o povo, atender as necessidades da população enquanto o partido tem que pensar na nominata. Nosso partido saiu na frente por um motivo: organização, e por ter um presidente que está em reunião com todos os pré-candidatos.  Ninguém do PRB está envolvido com maracutaia, é um partido limpo. Caminhamos para voltar a fazer a velha política: do bem estar para o povo.
Folha – Como o partido tem se articulado na região? 
Taylor – É um partido que por ser republicano, prioriza a democracia. Pra isso eles dão autonomia ao diretório estadual, regional e municipal. Aqui em Cabo Frio temos total autonomia. Nós nos voltamos ao Eduardo Lopes para falar o que estamos fazendo aqui. Aqui nossa ideia é crescer no mínimo 200%. Estamos trabalhando pra isso. Na nossa nominata todos têm chances. É um partido com sete ou oito que têm condição de ser vereador. O PRB  não é um partido de dono, não existe mala que compre o partido. Existe uma busca por ideias e ações que venham a fazer aquilo que eu acho que a grande população procura.
Folha – É possível ser líder e crítico ao mesmo tempo? 
Taylor – Mesmo sendo líder de Governo eu digo o que acho que está errado e o que deve ser feito. Defendi Alair muito antes dele ser prefeito. A minha confiança em Alair não é como prefeito, é como homem. Por isso tenho respeito e o defendo. Vejo um homem que mudou a cidade mas está sofrendo por não conseguir fazer o governo que queria fazer. Ele governou até agora em cima de problemas. Hoje ele busca colocar sanear esse déficit de quase R$ 12 milhões/mês, para fazer a máquina pública funcionar de maneira adequada, mas com os custos reduzidos. Ele está trabalhando, mas se vê um homem chateado.