Assine Já
domingo, 16 de maio de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
15ºmin
Alerj
Alerj
TEMPO REAL Confirmados: 38271 Óbitos: 1463
Confirmados Óbitos
Araruama 9632 300
Armação dos Búzios 4705 57
Arraial do Cabo 1332 69
Cabo Frio 10222 542
Iguaba Grande 3800 93
São Pedro da Aldeia 5306 227
Saquarema 3274 175
Últimas notícias sobre a COVID-19
DANÇA DAS CADEIRAS

Começa nesta quinta o período de troca de partido para vereadores

'Janela partidária' vai até 3 de abril; em Cabo Frio, um terço da Câmara vai mudar de sigla

05 março 2020 - 08h16Por Rodrigo Branco
Começa nesta quinta o período de troca de partido para vereadores

Começa nesta quinta-feira (5) o período em que são permitidas as trocas de partido para os vereadores, com vistas às eleições municipais de outubro. A chamada ‘janela’ ficará aberta até o próximo dia 3 de abril e, em Cabo Frio, a dança das cadeiras promete ser movimentada. Segundo a Folha apurou nos bastidores políticos da cidade, pelo menos, cinco dos 17 parlamentares cabofrienses mudará de ares partidários nos próximos 29 dias. 

O vaivém político deverá ter peso na formação das nominatas para as eleições, levando-se em conta que este será o primeiro pleito sem alianças para a campanha proporcional, ou seja, para vereador. Atualmente com três parlamentares, o partido Solidariedade vai perder Aquiles Barreto, que já foi presidente da Câmara e prefeito por cerca de 40 dias, em mandato tampão, entre a saída de Marquinho Mendes e a eleição complementar de 2018. 

O vereador não confirmou o destino, mas está entre o Partido Progressista (PP), do colega de plenário Vinícius Corrêa, e o PT, ao qual já foi filiado. Ele falou do assunto com cautela.

– Vou iniciar essa conversa semana que vem. Porque pra mudar de partido tenho que ter um projeto sólido – disse Aquiles. 

Incompatibilizada com o atual partido, a vereadora Letícia Jotta vai deixar o PSC, possivelmente para o PSB, de acordo com fontes ligadas à parlamentar que, procurada, não confirmou a informação. Letícia tem feito reuniões nos últimos dias para definir o seu rumo, uma vez que já vinha demonstrando a interlocutores o desconforto com a situação do atual partido, o mesmo do governador Wilson Witzel, aliado do prefeito Adriano Moreno (DEM), a quem a vereadora atualmente faz oposição. 

Outro vereador de malas prontas é Vanderlei Bento, atualmente no nanico PMB. Segundo a reportagem apurou, inicialmente, o parlamentar vai ficar sem partido, deixando para definir a nova legenda próximo ao fechamento da ‘janela partidária’. A escolha é estratégica, uma vez que Vanderlei almeja uma vaga de vice na chapa à reeleição do prefeito Adriano. 

Por sua vez, o Republicanos deve ganhar o reforço do vereador Edilan do Celular, que se elegeu pelo pequeno Partido Republicano Progressista (PRP), na eleição de 2016. A Folha também tentou entrar em contato com o parlamentar e o seu gabinete, para confirmar a informação, mas não obteve sucesso. Caso a mudança se concretize, o partido, que já conta com o presidente Luis Geraldo, e os secretários Alexandra Codeço e Adeir Novaes, passará a ter a maior bancada da Câmara, com quatro vereadores.

Até mesmo o líder da oposição, Rafael Peçanha vai trocar de legenda para os últimos meses de mandato. De saída do PDT, o vereador também deve pousar no PSB, mesmo após o anúncio de que vai se retirar da vida pública, feito antes do Carnaval. 

Rafael confirmou as tratativas com os socialistas, durante entrevista ao programa do jornalista Sidnei Marinho, anteontem, na Rede Litoral News. O oposicionista disse que as conversas vêm de longa data e se acentuaram com o movimento de aliança com o pré-candidato pedetista José Bonifácio, de quem pode ser o coordenador de campanha.

–  Lá atrás, antes da campanha suplementar de 2018, eu já tinha um desejo de migrar para PSB, pela minha relação pessoal e politica com o deputado federal Alessandro Molon, e por entender que a história do partido combina comigo, inclusive ligado às questões sindicais.  Lá atrás começamos essa conversa, fomos adiando, e foi ate bom não ter ido para o PSDB naquela vez, pois não poderia ter sido candidato pelo PDT na eleição suplementar, por causa do prazo de filiação. Hoje essa conversa volta, com a nossa reaproximação com o Zé Bonifácio, e essa caminhada conjunta. A gente tem conversado nesse sentido. Acredito que essa semana a gente tenha uma definição – declarou.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.