Assine Já
terça, 01 de dezembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 12398 Óbitos: 542
Confirmados Óbitos
Araruama 2426 118
Armação dos Búzios 1201 16
Arraial do Cabo 427 16
Cabo Frio 3809 182
Iguaba Grande 1129 40
São Pedro da Aldeia 1874 76
Saquarema 1532 94
Últimas notícias sobre a COVID-19
ELEIÇÕES 2020

Comandante Serafim: "Legado que quero deixar é de Búzios para todos e não para alguns"

Nova rodada de entrevistas da série promovida pela Folha é aberta pelo candidato do PSD

26 outubro 2020 - 16h29Por Rodrigo Cabral e Rodrigo Branco
Comandante Serafim: "Legado que quero deixar é de Búzios para todos e não para alguns"

A Folha dos Lagos entrevista, nesta segunda-feira (26), o candidato a prefeito de Armação dos Búzios pelo PSD, Comandante Serafim. Aos 47 anos, José Luiz Alves Serafim participa pela primeira vez de uma eleição e tem ao seu lado na chapa da coligação 'A Reconstrução começa agora' o médico Adriano Machado, de 43 anos.

Folha dos Lagos – Por que deseja ser prefeito? Qual legado quer deixar para a cidade?

Comandante Serafim – Desejo ser prefeito para, juntamente com o povo, reconstruir esse município. O legado que quero deixar é de que Búzios será para todos e não para alguns.

Folha – Como retomar o desenvolvimento, gerando emprego e renda, após um cenário de pandemia?

Serafim – Eu acho que o mercado de trabalho vai passar por uma mudança, porque nós mesmos estamos passando por uma mudança como pessoas. Mudanças de hábito, flexibilização do trabalho, por exemplo. Comprar delivery virou uma prática para muitos. No caso de Búzios, é só abrir a cidade e incentivar o turismo que volta a crescer o emprego.

Folha – Os municípios da região tiveram índice baixo no Ideb. Como mudar esse cenário  e quais seus planos para a Educação?

Serafim – Aderir aos programas do Governo Federal; Educação cívico-militar, melhorando a disciplina do aluno, bem como a habilidade psicomotora, cognitiva e afetiva. Capacitando os professores e toda a comunidade escolar, isto é, merendeiras, serviços gerais e etc, envolvendo todos no contexto educacional. Além disso, vamor abrir um curso técnico profissionalizante para jovens; realizar convênio com uma faculdade  presencial; um curso para o Enem e intensificar a Educação para Jovens e Adultos (EJA).

Folha – Quais suas principais propostas para a Saúde?

Serafim – Oferecer consultas onlines; criar um Centro de Imagem; ter agentes comunitários suficientes para atender toda a comunidade, médico da família, ou seja, visitando as casas; distribuição de medicamentos gratuitos para diabéticos, pessoas com problemas de pressão alta e colesterol. Além disso, vamos adquirir um helicóptero UTI para socorro e abrir um Centro de Prevenção de Saúde da Mulher.

Folha – Quais as principais políticas que serão adotadas para o Turismo?

Serafim – Primeiro será feito o ordenamento, pois sem a lei de ordenamento náutico, não sobreviveremos. Digo náutico porque a cidade tem vocação marítima e sua principal atração turística são as praias. Seguido a isso, vamos fazer um calendário de evento, além de criar mais um tipo de turismo em Cem Braças, a exemplo da Rua Teresa, em Petrópolis, e da Rua dos Biquínis, em Cabo Frio. Um turismo de roupas em geral, construindo um calçadão, movimentando não só a economia local, mas incentivando o emprego e segurança para aquela localidade. Também vamos levar as feiras culturais e de teatro para os bairros da Rasa e da Vila Verde, além de tornar o Mangue de Pedra em um patrimônio tombado de Búzios, refletindo no Turismo local. Teremos ainda curso de qualificação para o Turismo.

Folha – O que o candidato pensa em relação às políticas afirmativas para mulheres, negros e LGBTs?

Serafim –Todos terão voz no nosso governo, afinal ele deve ser para todos, independente de raça, credo ou etnia. Teremos uma comissão especial para acompanhar as mulheres em necessidades, como, por exemplo, para que sejam atendidas na delegacia por outra mulher e outras atividades fins.

Folha – Quais suas principais propostas para o Esporte?

Serafim – Vamos abrir uma escola de velas para jovens matriculados a partir do Ensino Fundamental. Intensificar o futebol, voleibol, defesa pessoal, além de buscar parceria com as Forças Armadas para o programa ‘Força no Esporte’, auxiliando os jovens mais carentes, na formação de cidadão e crescimento intelectual. Também vamos criar um centro esportivo para a força no esporte.

Folha – Quais suas principais propostas para a Cultura?

Serafim – Vamos incentivar a música em todos os níveis, resgatando o jazz, inserindo música como disciplina extracurricular. Além disso, também vamos incentivar e valorizar a cultura quilombola, inserindo-a no currículo extraescolar; incentivar a pesca esportiva, com concursos de pesca e outras atividades voltadas para a pesca; criar aula de dança, bem como promover concurso, em diversas modalidades e idades e criar uma banda de música da Guarda Municipal.

Folha – Quais os projetos do candidato para qualificar e ampliar a atuação da Guarda Municipal na Segurança Pública?

Serafim – A proposta é reestruturar a Guarda Municipal, dando condições, não só de trabalho, mas também de atualização da profissão. Também vamos rever planos de cargos e salários; construir uma base de operacionalização de trabalho da Guarda Municipal, incluindo um centro educacional e reciclagem de aprendizagem da guarda.

Folha – Quais suas prioridades em relação à infraestrutura da cidade?

Serafim – Criar empregos; retirar o Fórum, a Prefeitura e a Rodoviária do Centro e deslocá-los para próximo de Baía Formosa. Queremos criar uma via alternativa pelo mar, saindo da Marina e Centro, no período de alta temporada, sem custo para os munícipes.

Folha – Quais as principais políticas que serão adotadas em relação ao Meio Ambiente?

Serafim – Supervisionar e desenvolver um programa educacional, inclusive nas escolas. Buscar incentivos para rever o esgoto e a água, que polui nossos mares.

Folha – De que maneira o município pode ser mais independente dos repasses dos royalties? Como enxerga um cenário caso o regime de partilha dos royalties seja alterado no STF?

Serafim – Criando incentivos fiscais, legalizando a posse, e cobrando os impostos para todos. A melhor forma de arrecadação de um município é a arrecadação dos impostos. Se todos pagarem não pesa a ninguém e aumenta a arrecadação.

(*) O entrevistado desta terça-feira (27) será o candidato Rubens Lopes, da Rede Sustentabilidade.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.