Assine Já
sexta, 07 de maio de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
18ºmin
http://www.alerj.rj.gov.br/
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 37036 Óbitos: 1405
Confirmados Óbitos
Araruama 9482 290
Armação dos Búzios 4582 57
Arraial do Cabo 1313 69
Cabo Frio 9818 517
Iguaba Grande 3712 91
São Pedro da Aldeia 5088 214
Saquarema 3041 167
Últimas notícias sobre a COVID-19
CABO FRIO

Polícia Civil investiga caso de crianças baleadas no Manoel Corrêa durante o feriadão

Perícia foi feita na comunidade nesta segunda (18) para saber quem fez os disparos

18 novembro 2019 - 18h26Por Rodrigo Branco
Polícia Civil investiga caso de crianças baleadas no Manoel Corrêa  durante o feriadão

A Polícia Civil investiga o caso de duas crianças, uma de três anos e a outra de cinco, que foram baleadas no bairro Manoel Corrêa, em Cabo Frio, no último feriado prolongado. O delegado-adjunto da 126ª DP, Milton Siqueira Junior, informou que nesta segunda-feira (18) foi feita uma perícia no local dos crimes, para tentar esclarecê-los. No entanto, segundo ele, ainda é prematuro falar sobre o que o pode ter acontecido.

– Eu voltei de férias hoje (segunda-feira) e ainda estou me informando sobre o que pode ter ocorrido. A investigação ainda está numa fase preliminar – comentou Siqueira Junior.

Os casos ocorreram na última sexta-feira e na manhã deste domingo (17), e moradores acusam a Polícia Militar de ter feito os disparos durante operações na comunidade. Um grupo chegou a fazer um protesto, interrompendo o tráfego na rodovia RJ-140, que liga Cabo Frio a Arraial do Cabo.

Foi feita uma barricada no local e o clima ficou tenso. A PM foi ao local e dispersou o movimento. Mais uma vez, os moradores acusaram os policiais de agir com truculência, usando balas de borracha. O comandante do 25º BPM, tenente-coronel Rodrigo Ibiapina, disse que “houve princípio de tumulto e foram utilizados os meios necessários para a liberação da via pública”.

Em nota, o 25º BPM informou que policiais militares do Grupamento de Ações Táticas (GAT) foram recebidos a tiros por criminosos da comunidade ao irem até o local para verificar a denúncia de que um comerciante havia sido sequestrado e estava sendo mantido em cárcere privado. 

Segundo a PM, após o fim dos disparos, a equipe localizou a casa onde a vítima estava sendo mantida e a libertou com vida. De lá foram registrar a ocorrência na 126ª DP, onde teriam sido informados que uma criança havia sido socorrida. Contudo, sobre o menor baleado na sexta, a corporação não se manifestou.

Ambos os menores foram socorridos e levados para atendimento médico. De acordo com a Prefeitura de Cabo Frio, o menor atingido no domingo deu entrada na UPA do Parque Burle, com perfuração por arma de fogo; chegou a ser transferido para o Hospital Estadual Roberto Chabo e retornou para a UPA, onde está em observação.

Já o menor baleado na sexta deu entrada no Hospital Central de Emergências, também com perfuração de arma de fogo. O jovem foi transferido no mesmo dia para o Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama. A reportagem entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde, que informou que o estado de saúde dele é estável. 

Um grupo de moradores organiza para hoje, a partir das 16h, uma manifestação na Praça Porto Rocha. No último dia 30 de agosto, o coletor da Comsercaf Rodrigo Santos da Conceição, de 39 anos, foi atingido por um disparo, enquanto levava um lanche para casa, após ter saído do trabalho.

Assim como ocorreu no último fim de semana, os moradores protestaram na rodovia RJ-140 e acusaram a PM pela ação, mas a corporação negou que tenha feito operação no local naquele dia. Segundo o 25º BPM, a equipe se deslocava nos arredores do bairro para averiguar a possível realização de uma baile funk, quando foi alvo de um ataque de criminosos.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.