Assine Já
terça, 19 de outubro de 2021
São Paulo
39ºmax
24ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
VETA AQUI, VETA ACOLÁ

Câmara vai analisar primeiros vetos de Adriano em 2020

Projetos de lei envolvem adicional de insalubridade e juros sobre salários atrasados

06 fevereiro 2020 - 20h15Por Rodrigo Branco
Câmara vai analisar primeiros vetos de Adriano em 2020

Depois de enviar, nada menos que, 69 vetos para a Câmara no ano passado, o prefeito Adriano Moreno (DEM) começou 2020 pautando o Legislativo de Cabo Frio com as duas primeiras rejeições a projetos de lei, ambas com relação ao servidor público. Em sessão presidida pela primeira secretária da Casa, Alexandra Codeço (Republicanos), as matérias foram enviadas para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ).

O primeiro veto é a um projeto do vereador Rafael Peçanha (PDT) que regulamenta o adicional de insalubridade de acordo conforme a legislação federal, que elevam o teto de pagamento do direitoa a  até 40% sobre o salário do trabalhador, dependendo do grau de perigo da atividade. Hoje, o teto está fixado em em 10%, segundo  uma lei municipal de 1982.

Já o outro veto é com relação a um projeto do vereador Edilan do Celular (Patriotas), que estabelece juros e correção monetária  ao pagamento de salários atrasados dos servidores da administração direta e indireta.

Um dos únicos a falar durante a sessão desta quinta-feira (6). o líder da oposição Rafael criticou duramente o governo pela quantidade de vetos enviados para a Câmara.

– Além de vetar, quando não consegue vetar, descumpre a lei e como ele faz com os agentes comunitários de saúde. Que foi amplamente discutido na casa, aprovado, enviado para o governo, vetado, retornou a essa Casa e nós derrubamos o veto, mas  Procuradoria disse que não cumprir a lei. É terra de ninguém, é faroeste. Só tem um xerife que não é o prefeito doutor Adriano, quem manda é outro. O prefeito só tem a estrela – ironizou.

Além de Rafael, apenas os oposicionistas Letícia Jotta (PSC) e Vaguinho (Cidadania) usaram a tribuna, para fazer críticas ao governo, especialmente na área da Saúde.

Outros projetos de lei apresentados ontem e que tramitarão na Casa são o que concede redução de alíquota para adesão e pagamento de IPTU em Tamoios (Rafael); o que isenta de IPTU os portadores de doenças graves (Oséas de Tamoios – PDT); o que proíbe cobrança de taxa de religação de água em caso de interrupção do abastecimento por inadimplência (Letícia). 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.