Assine Já
quinta, 07 de julho de 2022
Região dos Lagos
28ºmax
20ºmin
VIAJE BEM Confira 331 hospedagens bem avaliadas na Região dos Lagos
NOVO ROUND

Briga política entre prefeito e vice de Cabo Frio ganha nova troca de acusações

Magdala: "Por que Janio não veio como vice, já que é uma pessoa de inteira confiança?"

16 maio 2022 - 13h36Por Cristiane Zotich

Se engana quem acha que a briga política entre o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio, e sua vice, Magdala Furtado, está se acalmando. O racha, que já vem desde o início do governo (em 2021), mas há poucas semanas saiu dos bastidores e se tornou público, ganhou novos capítulos na última semana, com Magdala participando de duas lives e disparando a metralhadora não apenas contra Bonifácio, mas também ao seu aliado político, o ex-deputado Janio Mendes (Nota da Redação: A vice-prefeita participou no fim de semana de um protesto para cobrar a reabertura do Hospital de Tamoios, na "condição de cidadã", como fez questão de dizer).

Na última quarta-feira (11) à noite, a vice-prefeita de Cabo Frio participou de uma live com Saulo Carvalho, do podcast "A voz do povo", e não escondeu sua tristeza, frustração e decepção com o chefe do Executivo da cidade. Pra quem não se lembra, no último dia 31 de março o prefeito anunciou a descoberta de um nódulo no fígado. No dia 8 de abril ele passou por duas cirurgias em Niterói, uma para retirada deste nódulo, e outra para colocação de uma tela na barriga por conta de uma hérnia que surgiu após a retirada de um câncer no pâncreas, em 2019. No dia 21, ainda internado, Bonifácio anunciou que iria se afastar oficialmente do cargo (com autorização da Câmara), e afirmou que não teria pressa para voltar ao cargo, retornando somente quando os médicos determinassem que o tratamento dele estaria concluído, e sua saúde restabelecida. No dia 22 houve o afastamento oficial do prefeito, com posse da vice em solenidade na Câmara de Vereadores. Mas apenas quatro dias depois, Zé retornou e tomou posse da prefeitura, pegando Magdala de surpresa. Na live, a vice-prefeita contou que a mudança de comportamento de Bonifácio com ela começou logo após a cerimônia de posse, em janeiro de 2021.

Eu já perguntei várias vezes ao Zé o que o levou a ter esse tratamento comigo, mas ele nunca responde. Já me perguntaram se não me trata assim por influência de Janio (Mendes). Pode ser, porque como o próprio Janio já disse, é ele quem ajuda o Zé nas tomadas de decisões. Realmente, não sei o motivo desta mudança de tratamento porque fomos eleitos juntos, mas depois da posse, a Magdala foi excluída e o Janio foi colocado. Aí eu fico me perguntando: por que Janio não veio como vice, então, se é uma pessoa de inteira confiança do Zé? Se é uma pessoa importante na tomada de decisões? O próprio Zé já falou "ah, mas a Magdala não tem conhecimento". Mas o combinado não seria que ficaríamos juntos pra eu aprender? Se Janio já sabe de tudo, por que ele não veio como vice, já que é ele quem realmente toma as decisões? Já cansei de perguntar, mas não me respondem   revelou Magdala.

Essa rusga entre a vice-prefeita e o ex-deputado estadual e braço direito de Bonifácio não é novidade, e ficou ainda mais clara quando ambos estiveram ao vivo (em momentos distintos) no programa Sidnei Marinho, da TV Litoral News, no último dia 27 de abril. Na ocasião, Sidnei questionou Janio sobre os motivos que fizeram o prefeito retornar tão rápido ao governo, mesmo após anunciar que não teria pressa para isso. Janio deu a entender que um dos motivos seria o discurso aberto de Magdala sobre lançar um decreto desobrigando o uso de máscara de proteção contra a covid-19.

A gente não pode brincar de faz de conta. Você mesmo, quando entrevistou há pouco a Magdala, falou sobre os comentários que estavam sendo feitos nas redes sociais. E a gente vive um governo de pulso firme. O Zé tem uma linha de pensamento muito clara sobre o uso de máscara.

Em outro momento, questionado sobre os boatos de que Magdala tinha intenção de exonerar desafetos ligados ao seu grupo, Janio disparou:

Eu não fui na Prefeitura em momento algum enquanto Magdala esteve vice-prefeita. Vi até notas dizendo que todas as pessoas ligadas a mim estavam com a exoneração pronta, e que para impedir isso, eu levei Magdala pra inauguração da nova ala do Hospital do Jardim. Fofocas. Até porque Magdala não tem carga na caneta pra exonerar todo meu pessoal. Nem se ela usasse uma Mont Blanc.

Na entrevista a Saulo Carvalho nesta quarta, Magdala falou sobre essa declaração de Janio, chamando-o de machista.

Nós, mulheres, somos 53% do eleitorado no Brasil. Então, vamos parar com essa coisa de que política é coisa de homem. Política é coisa nossa. Pra gente buscar uma sociedade mais justa, igualitária, a mulher tem que estar ali, porque só assim vamos conseguir mudar essa visão da política machista, patriarcal, que foi o que aconteceu no programa do Sidnei Marinho. Aquilo que o Janio disse, que eu não tenho tinta na caneta, foi uma tremenda falta de respeito dele, um machismo, um preconceito só porque sou mulher.

No último dia 6 de maio foi a vez de Bonifácio dar entrevista ao jornalista Sidnei Marinho, e pela primeira vez o prefeito falou abertamente sobre o motivo que o fez retornar da licença muito antes do esperado.

Eu não precisaria me afastar se tivesse feito minha cirurgia em Cabo Frio. A lei orgânica diz que o prefeito não pode é ficar 15 dias fora da cidade. E eu não imaginei que ficaria 15 dias fora. Mas imaginei que na volta avaliaria a possibilidade de descansar e passar a Prefeitura para a vice. Eu realmente coloquei na cabeça que iria tirar um mês de férias, em Cabo Frio, mesmo. Mas, por que mudei de ideia? Porque quando a vice entrou na Prefeitura para assumir interinamente, ela entrou com o advogado que patrocinou todas as ações eleitorais contra mim. Esse sinal me deixou de orelha em pé. Quando eu morrer, se ainda for prefeito, ela pode fazer o que quiser: exonerar todo mundo, mudar as políticas que a gente implantou, mas eu ainda não morri. Então, aquilo me incomodou. Como um advogado que foi contra mim, e contra ela também, entra de cara na Prefeitura? Um advogado que é ligado ao nosso adversário.

Na mesma entrevista, Bonifácio contou que várias pessoas estavam até tentando preservá-lo em função de sua saúde, evitando que ele tivesse acesso a outras informações sobre o comportamento do grupo político ligado à vice-prefeita.

Mesmo assim fiquei sabendo do comportamento arrogante de pessoas que, antes d'eu me afastar, estavam no gabinete dela e eram cordiais com todo mundo, com uma convivência pacífica. Mas depois que ela assumiu, adotaram uma postura arrogante. Então, na manhã de segunda-feira (três dias após se afastar oficialmente da Prefeitura) liguei para alguns companheiros que me relataram algumas situações estranhas na forma como algumas coisas estavam sendo conduzidas. Nesse mesmo dia eu recebi alta do médico, voltei para Cabo Frio, conversei com mais alguns companheiros, conversei com minha mulher, e avisei que iria reassumir no dia seguinte.

Em outra live que participou esta semana, desta vez com Yago Santos, Magdala falou sobre essas acusações do prefeito, e se defendeu.

Fiquei sabendo dessa história do advogado, mas nem foi pelo Zé, porque em momento algum ele me ligou nem pra avisar que voltaria, e isso me deixa muito triste porque acho uma falta de respeito.Se ele avisa que vai sair, que vai ficar um mês fora, eu não vou assumir a Prefeitura sem o auxílio de uma pessoa que possa me apoiar. E eles já deviam esperar por isso até pela forma como eu vinha sendo tratada pelo governo. Mas, se eu vou assumir, tenho que ter ao meu lado pessoas em quem eu confio. Se o advogado defendeu A contra B em outra ocasião, isso acabou, já passou. Meu filho já conhecia o dr Davi. Agora, se Davi advogou para Serginho, aquilo foi outro momento. Agora ele ia advogar pra mim. Isso é questão de ética. Não se justifica. E se não fosse o Davi, seria outro advogado de minha confiança. Agora, só não entendi porque eles ficaram tão assustados com a presença do Davi na Prefeitura.

Na mesma entrevista, ela contou que vem sofrendo perseguição política, com exoneração do seu grupo.

O Wagner, que era meu assessor, foi o segundo exonerado do meu gabinete. Na semana passada já teve o Ricardo. Eu não fui avisada de nada. Inclusive essa vaga nem me pertence mais e já foi ocupada por outra pessoas. E outras pessoas do meu gabinete também serão exoneradas, que já fiquei sabendo. Estão avisando pra cada um a data em que serão exonerados. Eu fico triste com essa perseguição política. Fico pensando: "será que ele (o prefeito) acha que isso tá sendo positivo pra ele?" Porque as pessoas estão vendo tudo o que está acontecendo.

Sobre arrependimento, nas duas lives que participou, esta semana, Magdala falou que isso não existe ("acredito que tudo o que acontece tem um motivo"), mas deixou claro:

Vice, nunca mais. Tudo na vida é um aprendizado, e até 2024 tem muito tempo, ainda. A vontade de fazer mais, e melhor, pelo município, é muito grande. Mas está nas mãos de papai do céu. O que ele decidir, está decidido.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.