Assine Já
terça, 07 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53859 Óbitos: 2198
Confirmados Óbitos
Araruama 12575 449
Armação dos Búzios 6589 73
Arraial do Cabo 1755 93
Cabo Frio 15647 903
Iguaba Grande 5581 147
São Pedro da Aldeia 7057 290
Saquarema 4655 243
Últimas notícias sobre a COVID-19
ELEIÇÕES 2020

Bia de Guga: "Quero deixar uma gestão que priorize verdadeiramente vidas"

Candidata a prefeita de São Pedro da Aldeia pelo MDB é a entrevistada da Folha dos Lagos

29 outubro 2020 - 17h41Por Julian Viana

Beatriz Soares Gomes Leite, conhecida como Bia de Guga, do MDB, diz em entrevista à Folha que, se eleita prefeita de São Pedro da Aldeia, servirá a população com qualidade e respeito. “Este é o legado que quero deixar: uma gestão que priorize verdadeiramente vidas”. A candidata tem 35 anos de idade e é formada em Educação Física. Confira a entrevista na íntegra.

Folha dos Lagos – Por que deseja ser Prefeito? Qual legado quer deixar para a cidade?

Bia de Guga – Ser prefeita não é um sonho ou um projeto pessoal, isto vai além. Se trata de servir à população que tanto amo, servir com qualidade e respeito. É direcionar os recursos para tornar nossa cidade digna para todos. Este é o legado que quero deixar: uma gestão que priorize verdadeiramente vidas.

Folha dos Lagos – Como retomar o desenvolvimento, gerando emprego e renda, após um cenário de pandemia?

Bia de Guga – Buscar parcerias com empresas já instaladas e as que estão por vir, para capacitar nossos aldeenses para o mercado de trabalho e inseri-los no mesmo.

Folha dos Lagos – Os municípios da região tiveram índice baixo no Ideb. Como mudar esse cenário? Quais seus planos para a Educação?

Bia de Guga – Primeiramente  valorizar os profissionais da educação, dando condição de trabalho e reestruturando as escolas [e] revisar o PPP das escolas a fim de adapta-las para alcançar os índices estabelecidos pelo Ideb.

Folha dos Lagos – Quais as principais propostas para a Saúde?

Bia de Guga –
Reestruturar a atenção básica fortalecendo as unidades de saúde, que é a saúde preventiva, o que diminuirá o impacto do paciente da média e alta complexidade; Transferir a policlínica para a região central da cidade, para facilitar o acesso ao serviço de saúde; Criar um complexo de saúde priorizando o bem estar do aldeense, fazendo com que o paciente evite de sair do município para tratamento em locais distantes, os chamados TFD.

Folha dos Lagos –  Quais as principais políticas que serão adotadas para o Turismo?

Bia de Guga – Enaltecer a importância do nosso município na região Costa do Sol, fortalecer a relação com os municípios vizinhos. A Criação do Convention Bureau reforçando a interação entre os aldeenses, visando a hospitalidade e informação para receber os turistas. Buscar parcerias com a Marinha do Brasil para incentivar visitações no único museu da Aviação Naval existente no Brasil, bem como fomentar atividades turísticas na nossa amada laguna de Araruama. Realizar um calendário fixo de eventos, através de parcerias público-privadas, buscando implementar festivais que possam beneficiar o nosso polo gastronômico. E também, reavivar o pórtico no município para facilitar regulamentação dos veículos de turismo de massa.

Folha dos Lagos – O que o candidato pensa em relação a políticas afirmativas para mulheres, negros e LGBTs?

Bia de Guga – As políticas afirmativas são muito importantes para uma sociedade mais justa. Entendo que devemos respeitar a condição de cada cidadão, combatendo todo e qualquer tipo de discriminação e corrigindo qualquer desigualdade.

Folha dos Lagos – Quais as principais propostas para o Esporte?

Bia de Guga –
 Entendo o esporte como uma ferramenta importante para socializar e educar nossas crianças e jovens. Por ter sido atleta, reconheço os benefícios para a inclusão e o incentivo aos talentos locais que, muitas das vezes, se sentem desprestigiados. Vamos incentivar a prática esportiva em geral, a criação de escolinhas, apoio as organizações de ligas amadoras do nosso município e se prevalecer da nossa Laguna e o vasto território como recursos para fomentar eventos de médio e grande porte, por exemplo, Fest Verão, atividades gratuitas em toda a Orla, Reavivar o JESPA, Etapas de Campeonatos (motocross, vela, futsal, futebol de areia), e circuito de caminhadas no Parque Municipal Costa do Sol.

Folha dos Lagos – Quais as principais propostas para a Cultura?

Bia de Guga –
Fomentar as atividades culturais tendo como base principal o Teatro Municipal; Incentivar a Escola de Artes; Levar Cultura aos bairros, em parceria com as associações de moradores através de um ônibus itinerante; e apoiar todos os Coletivos de Cultura do município, fazendo com que a arte chegue a todos.

Folha dos Lagos – Quais os projetos do candidato para qualificar e ampliar a atuação da Guarda Municipal na Segurança Pública?

Bia de Guga – No nosso governo, temos a pretensão de colocar em prática a Lei 13.022 que com muita luta foi sancionada em Agosto de 2014 e, até o presente momento, não foi implementada. Acreditamos também que a questão do treinamento e qualificação é de extrema importância para o Guarda Municipal, de forma que estes profissionais valorosos possam atuar na Segurança Pública com respeito e apreço da população.

Folha dos Lagos – Quais as prioridades em relação à infra-estrutura da cidade?

Bia de Guga – 
Saneamento básico, que é saúde preventiva; Pavimentação de ruas e buscar parceria com o Governo Federal, visando a substituição da iluminação pública por led, uma vez que é mais econômica e sustentável.

Folha dos Lagos – Quais as principais políticas que serão adotadas em relação ao Meio Ambiente? Especificamente sobre a Lagoa de Araruama, quais as ações viáveis para revitalização da lagoa?

Bia de Guga – A nossa Lagoa é uma das nossas maiores riquezas. Dela extraímos o sustento de cerca de 5 mil famílias. Entendemos que só através de união entre os municípios conseguiremos revitalizar de fato a nossa Lagoa. Hoje, a estratégia de desassoreamento é uma das ferramentas, com a abertura do Canal do Itajuru, por isso é importante intensificar a cobrança junto ao Governo Estadual para a captação de recursos, além de intensificar a fiscalização junto a concessionária para garantir que as medidas sustentáveis sejam respeitadas.

Folha dos Lagos – De que maneira o município pode ser mais independente dos repasses dos royalties? Como enxerga um cenário caso o regime de partilha dos royalties seja alterado no STF?

Bia de Guga – Nosso município em vista dos demais a nossa volta, não sobrevive diretamente do repasse dos royalties, embora o mesmo acrescente na receita municipal. Hoje, a nossa dependência maior é de repasses oriundos do Governo Federal.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.