Assine Já
segunda, 21 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7847 Óbitos: 412
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 473 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
bate boca

Bate-boca entre diretora do Sepe e vereadora sai da tribuna para a internet

Denise Teixeira e Letícia Jotta trocam farpas em sessão e pelas redes sociais

29 junho 2017 - 07h35Por Rodrigo Branco I Fotos: Arquivo Folha
Bate-boca entre diretora do Sepe e vereadora sai da tribuna para a internet

 Ao que tudo indica, a relação entre os profissionais da Educa­ção de Cabo Frio e o Legislati­vo Municipal azedou de vez. O mais recente episódio de des­conforto aconteceu na sessão da última terça, quando represen­tantes do sindicato da categoria (Sepe Lagos) estranharam-se com a vereadora Letícia Jotta (PSC). O discurso de Letícia chegou a ser interrompido por instantes por causa das mani­festações dos servidores, que a acusaram de falar apenas com quem a ‘procurava no gabinete’ e de dizer que o sindicato não seria ‘bem-vindo na Casa’.

A polêmica teve grande reper­cussão durante o dia de ontem e o bate-boca, que começou no ple­nário, estendeu-se para as redes sociais, onde Letícia e a diretora do Sepe, Denise Teixeira conti­nuaram a trocar farpas. A vereadora negou de forma veemente as acusações de Denise e chegou a publicar o vídeo do seu discurso em sua página no Facebook.

– Não sou louca. É meu pri­meiro mandato, mas trabalho com política desde 1998. Eu ja­mais vou ficar contra um sindi­cato ou uma classe que está lu­tando pelos seus direitos. Eu já me dispus a ajudar desde o co­meço do ano, mas não querem minha ajuda porque o movimen­to é partidário e estão perceben­do isso. Eu não sou da oposição – argumenta a vereadora.

Há pelo menos duas semanas, as sessões têm sido acompanha­das de perto pelos professores, que têm marcado em cima dos vereadores da base do governo. O clima de tensão é crescente por conta dos atrasos salariais. O desgaste com o governo es­tendeu-se à presidência da Câ­mara que, até o momento, não liberou o uso da tribuna para o Sepe. Segundo a diretora Deni­se Teixeira, a Câmara descum­priu acordo para que a categoria tivesse a palavra na última quin­ta. Ela promete que a presença dos professores será maciça também na sessão de hoje, com direito a postagens em tempo real nas redes sociais.

– Infelizmente, a categoria vê claramente de que o lado o Le­gislativo está. Não basta dizer que o gabinete está aberto e usar a tribuna de forma desprezível e não em defesa da categoria. Além de não fazer o seu papel de fiscalizar o Executivo – dis­se a sindicalista, referindo-se à vereadora.