Assine Já
domingo, 26 de setembro de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 51256 Óbitos: 2089
Confirmados Óbitos
Araruama 12211 437
Armação dos Búzios 6305 64
Arraial do Cabo 1689 90
Cabo Frio 14244 839
Iguaba Grande 5384 138
São Pedro da Aldeia 6892 286
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Baixaria entre vereadores de Cabo Frio

Baixaria entre vereadores de Cabo Frio

Celso Campista e Taylor Jasmin entram em confusão durante a sessão

04 março 2016 - 11h03
Baixaria entre vereadores de Cabo Frio

Vereadores esquecem decoro e discutem em plena sessão na Cãmara de Cabo Frio – Foto: Gabriel Tinoco

 

Um bate-boca acabou em tumulto na Câmara dos Vereadores, na manhã de ontem. O vereador Celso Campista respondeu a uma suposta ofensa de Taylor Jasmin (PRB), que teria feito deboche ao chamá-lo de analfabeto durante uma visita do secretário de Meio Ambiente, Jailton Nogueira, na quinta-feira passada.Taylor replicou a acusação e chamou o colega de “babaca” no encerramento da sessão.

Assim que acabou de responder as acusações, Taylor Jasmin desceu da tribuna e fez reclamações da sua cadeira. Quando a sessão foi encerrada, o vereador resolveu tirar satisfação com Celso Campista, que virou as costas e foi embora. Taylor ainda seria contido por Alexandre Carvalho (PRB).

– Já me chamaram de não vereador, de analfabeto, de cortador de cana. Posso mostrar que os letrados também erram. Não posso deixar me humilharem desse jeito. Isso fica muito feio, vereador. Dá até um filme: o ‘analfabetinho (sic) e o doutorzinho’ – disparou Celso Campista.

Taylor respondeu mostrando a relação com analfabetos.

– Não tenho problema nenhum com analfabetos. Tenho muitos amigos analfabetos. Posso citar aqui. Além disso, minha mãe, que é a pessoa que mais amo nesse mundo, não concluiu a escola. Não posso admitir que você faça essas acusações aqui – argumentou, em tom elevado.

Na semana passada, o secretário compareceu à Casa para Tinocoaprovação da concessão do Parque Dormitório das Garças para reformas e instalações do novo posto da Polícia Ambiental. Na ocasiação, o projeto seria aprovado por 14 votos a 1 – com Campista sendo contrário. Celso ainda discursou e argumentou que o convênio deixaria a área de preservação ambiental nas mãos do Governo do Estado.Líder do governo, Taylor entrou em defesa da reforma. De acordo com Celso, as ofensas aconteceram nesse momento.

A Folha dos Lagos tentou entrar em contato com os dois vereadores, mas sem sucesso.