Assine Já
terça, 22 de setembro de 2020
Região dos Lagos
19ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7847 Óbitos: 412
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 473 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Taz

Artistas protestam contra dívida

Taz Mureb ganha adesão em sua jornada acampada na Prefeitura

10 agosto 2015 - 11h33
Artistas protestam contra dívida

Gabriel Tinoco

 

 

 A rapper Taz Mureb promete não sair da frente da Prefeitura de Cabo Frio enquanto não rece­ber o dinheiro do Programa Mu­nicipal de Editais de Fomento e Difusão Cultural (Proedi). Até o fechamento desta edição, às 19h de ontem, cerca de dez pessoas participavam do protesto batiza­do como #OcupaPrefeitura, que já durava mais de 20 horas. Duas barracas foram montadas. O pro­jeto contempla artistas da cidade com R$ 560 mil – o valor que Taz espera para gravar seu disco, por exemplo, é de R$ 20 mil.

Ontem de manhã, o prefeito Alair Corrêa postou no Facebook vídeo em que garantiu que o pa­gamento sairia até o próximo dia 21. A cantora, no entanto, disse estar cansada das propostas do prefeito. Ela sugeriu a assinatura de um cheque nominal para cada artista contemplado.

– A palavra não está valendo de nada. Eu pensei que iria rece­ber o pagamento hoje e me enga­naram. Se ele garante que todos os artistas receberão o dinheiro no dia 21, bem que poderia assi­nar um cheque nominal para cada um. Mais uma vez: eu não estou pedindo nada para o governo. Isso foi um programa que nos foi oferecido e, agora, queremos um dinheiro que deveríamos receber legitimamente.

A rapper também argumentou que os artistas fecharam diversos compromissos contando com a liberação do dinheiro.

– É um absurdo o que estamos passando. Primeiramente, os pre­ços aumentaram com a inflação. Portanto, o orçamento que fize­mos para janeiro não é o mesmo que teríamos feito para este mês. Além disso, conheço artistas que fazem pesca artesanal. Como eles vão filmar isso com a lagoa em defeso? Não dá. Eu, como artis­ta, estou fora da mídia há meses. Isso não pode ficar assim.

Esta é a quinta promessa do pagamento do edital. A alegação do Governo Municipal é, como sempre, a crise financeira dos royalties de petróleo. Em março deste ano, a Secretaria de Cul­tura anunciou adiamento por 90 dias para disponibilizar a verba. Enquanto a verba do ano passa­do não sai, a lista de espera dos artistas cabofrienses só aumen­ta: o edital do Proedi deste ano ainda não foi publicado.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta segunda (10)