Assine Já
domingo, 27 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Apreciação do orçamento de Cabo Frio é adiada novamente

Apreciação do orçamento é adiada novamente

Falta de quórum atrasa, mais uma vez, avaliação pela Câmara dos vetos do prefeito

19 fevereiro 2016 - 10h07
Apreciação do orçamento é adiada novamente

Sessão de ontem da Câmara teve apenas a participação de oito dos 17 vereadores da Casa Legislativa

 

Por falta de quórum, a Câmara Municipal de Cabo Frio deixou de apreciar o veto do prefeito Alair Corrêa (PP) às emendas da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2016. Apenas oito dos 17 vereadores compareceram à sessão na manhã de ontem – Marcelo Corrêa (PP), Vinícius Corrêa (PP), Eduardo Kita (PT), Celso Campista (PSB), Adriano Moreno (Rede), Taylor Jasmim (PRB) e Alexandre Carvalho (PRB).

O orçamento, dessa vez, foi enviado pelo Executivo com veto único para todas as emendas, o que é proibido – os vereadores têm que apreciar as alterações vetadas individualmente. Adriano Moreno não poupou críticas aos ausentes e acredita que as faltas foram propositais.

– O prazo para publicar o orçamento está mais do que estourado. Alguma coisa está acontecendo. Não sei bem o quê. As minhas emendas não apareceram novamente, o que implica em crime de responsabilidade. Sem a apreciação, a função do Legislativo não tem sentido.

Celso Campista pretende elaborar um projeto de lei para depender menos do Executivo para alocação das verbas municipais.

– Dizem que minhas emendas estão erradas. Mas não estão. Errado é mandar um processo com um veto para todas as emendas. Por isso, vou propor um projeto de orçamento impositivo. A nossa lei é maluca. Temos um orçamento de R$ 813 milhões. Dependem muito do Executivo. Nesse projeto, cada vereador poderá levar 2% do orçamento para melhorias sociais. Hoje, vemos um Centro milionário, com quiosques milionários, e lugares como Jardim Esperança e Tamoios na podridão – discursou.

O presidente da Casa, Marcello Corrêa (PP) creditou a demora aos erros das emendas – No começo, a Câmara votou as emendas e enviou à Prefeitura. Mas a Procuradoria Geral do município achou erro nas emendas locadas e foi publicada só a lei sem as emendas. A Procuradoria informou à sessão para que esses erros fossem consertados – declarou Marcello.