Assine Já
segunda, 18 de outubro de 2021
Região dos Lagos
21ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52181 Óbitos: 2123
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6500 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14677 858
Iguaba Grande 5464 140
São Pedro da Aldeia 6968 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
DANÇA DAS CADEIRAS AGITADA

Após 'janela', mais da metade dos vereadores troca de partido em Cabo Frio

Republicanos passa a ter maior bancada na Casa e PSC de Witzel perde os três parlamentares

07 abril 2020 - 15h17Por Rodrigo Branco

Foi agitada a temporada de troca de partidos para os vereadores de Cabo Frio. Dez dos 17 parlamentares saíram das siglas pelas quais se elegeram nas eleições municipais de 2016. Por causa da quarentena imposta pela epidemia do novo coronavírus, não houve festas ou grandes reuniões para as assinaturas das fichas de filiação. Mas não foi por causa disso que os bastidores políticos da cidade não foram quentes, no período de janela partidária, período em que as mudanças de legenda são permitidas, que foi encerrada no último sábado dia 3.

Ao fim da dança das cadeiras, quem saiu em vantagem foram os Republicanos, antigo PRB, que passam a ter a maior bancada, com quatro vereadores. A legenda que acaba de filiar o deputado estadual Serginho Azevedo, manteve o presidente da Casa, Luis Geraldo, e os secretários Alexandra Codeço e Adeir Novaes e recebeu Vaguinho Simão, recém-saído do Cidadania (ex-PPS) e aliado político de Serginho.

A propósito, o Cidadania é o partido que mais esteve envolvido em trocas. Perdeu Miguel Alencar, que retornou à Casa após ser secretário de Governo, para o DEM, e Guilherme Aarão, para o PRTB. Se o líder do governo Miguel sai por uma porta do antigo PPS; o da oposição, Rafael Peçanha entra pela outra, após deixar o PDT. Contudo, Rafael anunciou em fevereiro que não disputará a reeleição e deixará a vida pública, notícia divulgada em primeira mão pela Folha, na ocasião.

O PSC, partido do governador Wilson Witzel, também ficou no prejuízo e perdeu os três vereadores que tinha. Silvio Blau Blau fez as malas rumo ao PTB, enquanto Jefferson Vidal, que já anunciou ser pré-candidato a prefeito, foi o primeiro a se despedir, ainda antes da pandemia da Covid-19, e se filiar ao Avante. A vereadora Letícia Jotta deixou a legenda para se acertar com o Pros, do deputado Mauro Bernardo. Letícia já havia manifestado o descontentamento com o tratamento que recebia na sigla do governador.

– Gosto de fechar partido que eu saiba que eu tenha chance de participar das escolhas e possamos trabalhar para o crescimento – observou a parlamentar para a Folha.

O Solidariedade (SD) manteve nos quadros os vereadores Rodolfo Machado e Ricardo Martins, presidente municipal, mas perdeu Aquiles Barreto, que foi para o PT, partido que já abrigou seu pai, o ex-vereador Alfredo Barreto.

– O coronavírus deixou todo mundo com dificuldade de fazer os movimentos políticos. Vou ficar no PT e esperar a convenção do partido para saber se vamos ter candidatura própria ( a prefeito) ou se vamos nos coligar – explicou o ex-presidente da Câmara.

Edilan do Celular saiu do nanico PRP e se filiou ao MDB, do ex-prefeito Marquinho Mendes. Por sua vez, Vanderlei Bento, deixou o PMB, mas não se filiou a qualquer outra legenda, sinal de que deve abrir caminho para a candidatura do irmão nas eleições de outubro. Por fim, mantiveram-se em seus partidos Vinicius Corrêa, no PP; e Oséias de Tamoios, no PDT, do pré-candidato a prefeito José Bonifácio.

Veja como ficaram as bancadas após as movimentações da janela partidária em Cabo Frio:

Republicanos (ex-PRB) – 4 vereadores

Solidariedade (SD) – 2

DEM – 1

Avante – 1

PRTB – 1

Cidadania – 1

PTB – 1

Pros – 1

PT – 1

PP – 1

PDT – 1

MDB – 1

Sem partido – 1

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.