Assine Já
domingo, 19 de setembro de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 50688 Óbitos: 2057
Confirmados Óbitos
Araruama 12158 430
Armação dos Búzios 6182 64
Arraial do Cabo 1680 90
Cabo Frio 14015 822
Iguaba Grande 5355 134
São Pedro da Aldeia 6830 284
Saquarema 4468 233
Últimas notícias sobre a COVID-19
Alair

Alair entrega Saúde afirmando que deixa setor "revigorado"

Em discurso inflamado, prefeito novamente culpa crise pelos problemas e ataca oposição

01 setembro 2015 - 10h41
Alair entrega Saúde afirmando que deixa setor "revigorado"

Depois de 110 dias, 20 a mais do que previra inicialmente, o prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PP) se despediu do cargo de interventor da Secretaria de Saúde na manhã desta terça-feira (1), no auditório da Prefeitura, dizendo que deixa a pasta "revigorada". Bastante exaltado e enaltecendo as ações durante o período, o mandatário disse que deixa a Saúde de Cabo Frio como a 'melhor de toda região'. Antes, porém, a presidente da Comissão de Correição, Juliana Bonazza, entregou o relatório final da auditoria feita na secretaria, cujas cópias serão enviadas também ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado.

–  Saio hoje da pasta convicto de que o tempo que fiquei foi altamente proveitoso para Cabo Frio e a sua população. Não me arrependo de ter assumido senão não teria acontecido todas essas mudanças ocorridas na Saúde de Cabo Frio – afirmou.

Novamente atribuindo os problemas do setor e da Prefeitura à crise nas finanças municipais, Alair isentou de responsabilidade tanto o atual secretário Carlos Ernesto Dornellas como seus antecessores, preferindo atacar duramente os opositores, sobretudo o grupo do deputado estadual Janio Mendes (PDT), a quem chamou de 'bobalhões'. Dizendo-se 'tenso' por não ter concretizado, momentos antes da coletiva, a venda da Dívida Ativa do município, o prefeito criticou a inciativa do parlamentar de recolher assinaturas para ajuizar uma ação popular para impedir o empréstimo bancário que funcionaria como antecipação dos royalties.

– Se eles (oposição) entrassem como prefeitos, vocês nem imaginam o que aconteceria. Só com experiência e coragem para enfrentar essa situação – disse, autoelogiando-se.

(*) Confira a cobertura completa na edição desta quarta-feira da Folha dos Lagos.