Assine Já
sábado, 19 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
transição

Adriano Moreno nega transição proposta por Alair

Marquinho Mendes já trabalha como novo gestor enquanto vereador aguarda decisão da Justiça

12 outubro 2016 - 10h17Por Rodrigo Branco
Adriano Moreno nega transição proposta por Alair

O adiamento do julgamento do recurso de Marquinho Mendes (PMDB) no TRE mantém em suspense o futuro político e administrativo de Cabo Frio, provocando uma situação, no mínimo, insólita: dois prefeitos que se consideram eleitos e, cada um ao seu modo, se articulando para um possível mandato a partir de janeiro do ano que vem.

Como os 44.161 votos recebidos por Marquinho não foram contabilizados, o nome do segundo mais votado, Adriano Moreno (Rede), consta como prefeito oficialmente eleito da cidade segundo o site do Tribunal Superior Eleitoral. Em entre- vista à Folha logo após a eleição, Adriano chegou a dizer que era o prefeito ‘de fato e direito’.

Ontem, a caminho do Rio, onde iria conversar com a cúpula do seu partido, o vereador afirmou que já tem a equipe de transição montada, mas que aguarda a decisão do TRE para começar a agir. Adriano, inclusive, tratou de rechaçar as declarações do atual prefeito Alair Corrêa (PP) de que começaria a transição com ele, a quem prometeu ‘abrir as contas’. Ele se nega a fazer transição neste momento.

– É mais um factoide para criar instabilidade. Estamos esperando a Justiça definir para tomarmos as providências. Tenho até ficado mais em casa, evitado aparecer, porque tudo vira falácia. Eu só quero que a cidade cresça – alega Adriano, que admite concorrer em caso de nova eleição, possibilidade prevista no artigo 224 do Código Eleitoral, modificado na minirreforma eleitoral do ano passado.

Alheio aos movimentos de Adriano, Marquinho já atua como novo gestor da cidade, conversando com outras esferas da administração, em busca de recursos. Na semana passada, por exemplo, ele esteve com o secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio de Souza Teixeira Júnior para tentar reabrir a UPA do Parque Burle, uma promessa da sua campanha.

No domingo, Marquinho esteve em um jantar para 400 convidados promovido pelo presidente da República, Michel Temer (PMDB) para ministros, deputados e outras autoridades, em busca de verbas e parcerias com o governo federal.

Otimista com reversão do quadro no próximo dia 17, Marquinho também já chegou a anunciar para imprensa o nome de três possíveis secretários: Clésio Guimarães (Fazenda); Laura Barreto (Educação) e Deodoro Azevedo (Administração).