Assine Já
domingo, 17 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Manoel Corrêa

Tiroteio amedronta moradores do Manoel Corrêa

Polícia Militar faz operação dentro da Favela do Lixo desde a manhã desta quarta-feira

14 agosto 2019 - 19h00Por Redação I Foto: Reprodução
Tiroteio amedronta moradores do Manoel Corrêa

A rotina de medo para os moradores do Manoel Corrêa, nos últimos tempos, tem mais triste um capítulo nesta quarta-feira (14). Pelo menos, desde as 10h da manhã, há relatos de um intenso de tiroteio, por conta de uma operação da Polícia Militar na Favela do Lixo, que fica no bairro.

Os tiros podem ser ouvidos até mesmo em bairros próximos como Braga, Guarani e São Cristóvão. O comando do 25ºBatalhão da PM determinou o reforço do policiamento. Policiais militares e viaturas encontram-se nos acessos ao bairro, o que pode ser visto por quem transita pela rodovia RJ-140, que liga Cabo Frio a Arraial do Cabo. Por causa dos confrontos, que seguem no começo da tarde, o clima é de apreensão na comunidade.

A PM ainda não divulgou um resultado parcial da operação, mas desmentiu a informação que circulou nas redes sociais de que um policial havia sido ferido. Por volta, das 15h40, a assessoria de comunicação do 25º BPM informou que um homem morreu no contronto com os policiais militares. Segundo o batalhão, ele teria sido levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. 

Com relação aos serviços municipais, a Prefeitura de Cabo Frio informa que  as atividades no Cras do Manoel Corrêa foram suspensas na tarde desta quarta-feira (14) por questão de segurança.  A Creche Escola Municipal Professora Marília de Teves Moreno e Escola Municipal Themira Palmer também paralisaram as atividades na parte da tarde, assim como as unidades do Estratégia de Saúde da Família (ESF) do Manoel Corrêa, Jardim Nautillus e Guarani.

O bairro do Manoel Corrêa tem sido palco de diversos confrontos entre policiais militares e traficantes de drogas há mais de um mês. A situação se acentuou desde o fim de julho, quando criminosos sequestraram e torturaram três vigias noturnos do Espírito Santo. Um dos trabalhadores conseguiu escapar. Os outros ainda são considerados desaparecidos, mas restos mortais encontrados na região das dunas estão sendo submetidos a exames de DNA para saber se são dos vigilantes cabixabas. 

(*) Matéria atualizada às 15:50h.