Assine Já
quarta, 27 de outubro de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
DOSSIÊ MULHER 2020

Região dos Lagos teve quatro mulheres agredidas fisicamente por dia no ano passado, aponta relatório

Os sete municípios registraram 7.793 ocorrências de crimes contra a mulher, segundo o ISP

28 agosto 2020 - 20h48Por Rodrigo Branco

A Região dos Lagos registrou 1.736 casos de agressão física a mulheres em 2019, o que significa quatro casos por dia, ou uma ocorrência a cada seis horas, ao longo de todo ano passado. Os dados estão no Dossiê Mulher 2020, relatório anual do Instituto de Segurança Pública (ISP) que acaba de ser divulgado, e reúne os dados sobre violência contra a mulher. O estudo compila informações passadas ao Governo do Estado pelas delegacias.

Ao todo, os sete municípios da região registraram 7.793 ocorrências de crimes contra a mulher no ano passado, incluindo episódios de violência física, sexual, psicológica, financeira e moral. Foram notificados oito homicídios dolosos e um feminicídio. Apenas em Cabo Frio, as agressões por parte dos homens resultaram em 2.450 registros nas unidades policiais. Desses, 521 foram de violência física; 490 de lesão corporal dolosa e dois homicídios dolosos.

Os casos de violência sexual totalizam 365 ocorrências e os de estupro, 258, nos 12 meses de 2019. Em relação a esse último crime, o aumento foi de 20% em relação a 2018, quando foram computados 215 estupros. No ano passado, ocorreram 205 crimes de cunho sexual em Cabo Frio; 111 em Araruama; 107 em Saquarema; 66 em Búzios; 37 em Arraial do Cabo e 19 em Iguaba Grande.

A presidenta do Conselho Comunitário de Segurança de Cabo Frio, Patrícia Cardinot, disse estar preocupada com os números que, ela acredita, estão ainda maiores no período da pandemia do novo coronavírus. A empresária elogiou a atuação da Patrulha Maria da Penha da Polícia Militar; da Justiça e do Ministério Público e ressalta que as vítimas estão mais confiantes para denunciar por confiar mais nas autoridades.

– A violência tem sido mais denunciada, a mulher está mais corajosa, mais confiante mediante as reportagens, s divulgação, a atuação singular da PM, com as patrulhas Maria da Penha, o que foi uma grande vitória ter conseguido a implantação junto ao governo do estado. Não é um a atuação só por causa da violência, mas também no amparo à mulher e a sua família, que muita vezes é abandonada após o caso de violência –  disse a presidenta do CCS.

No estado do Rio – Em 2019, os homicídios dolosos de mulheres no estado do Rio apresentaram redução de 12% na comparação com o ano anterior. O estudo mostra que mais de 1/3 das mulheres vítimas desse crime no estado foram mortas dentro de uma residência, e 43,8% delas morreram em decorrência do uso de arma de fogo.

Dada a importância do assunto, o Dossiê traz uma análise inédita sobre as 85 vítimas de feminicídio registradas no estado em 2019. Destas, 49 tinham entre 30 e 59 anos e 58 eram negras (68,2%). A análise mostra que 82,4% das mortes foram cometidas por companheiros ou ex-companheiros das mulheres, 78,8% dos casos ocorreram dentro de uma residência e 32,9% dessas mulheres foram mortas com faca, facão ou canivete. Além disso, para 44% das vítimas, a motivação do autor foi o término do relacionamento. E, ainda, em 15 dos feminicídios, o (a) filho (a) da vítima presenciou o crime.

Confira abaixo os dados dos municípios da Região dos Lagos em 2019, segundo o ISP:

Araruama – Violência física (370); homicídio doloso (0); feminicídio (0); lesão corporal culposa (365); violência sexual (62); estupro (49); violência piscológica (469); violência moral (316) e violência patrimonial (64)

Armação dos Búzios – Violência física (158); homicídio doloso (1); feminicídio (0); lesão corporal culposa (152); violência sexual (39); estupro (26); violência piscológica (176); violência moral (107) e violência patrimonial (25)

Arraial do Cabo – Violência física (99); homicídio doloso (2); feminicídio (1); lesão corporal culposa (93); violência sexual (25); estupro (12); violência piscológica (103); violência moral (95) e violência patrimonial (14)

Cabo Frio – Violência física (521); homicídio doloso (2); feminicídio (0); lesão corporal culposa (490); violência sexual (118); estupro (87); violência piscológica (618); violência moral (536) e violência patrimonial (78)

Iguaba Grande – Violência física (67); homicídio doloso (1); feminicídio (0); lesão corporal culposa (65); violência sexual (12); estupro (7); violência piscológica (74); violência moral (63) e violência patrimonial (15)

São Pedro da Aldeia  –  Violência física (228); homicídio doloso (2); feminicídio (0); lesão corporal culposa (222); violência sexual (48); estupro (31); violência piscológica (160); violência moral (156) e violência patrimonial (31)

Saquarema – Violência física (293); homicídio doloso (0); feminicídio (0); lesão corporal culposa (283); violência sexual (61); estupro (46); violência piscológica (345); violência moral (264) e violência patrimonial (46)

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.