Assine Já
quarta, 23 de setembro de 2020
Região dos Lagos
21ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7914 Óbitos: 414
Confirmados Óbitos
Araruama 1580 102
Armação dos Búzios 474 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Comandante

Prejuízos em série para o tráfico na Região dos Lagos

Comandante da PM celebra apreensões no feriadão, mas diz que meta é queda nos homicídios

04 novembro 2015 - 08h45Por Rodrigo Branco

O feriado prolongado de Finados foi de muito trabalho para a polícia, mas de grande prejuízo para o trá­fico. Pelo menos três grandes apre­ensões de drogas no fim de semana causaram baixas consideráveis para os criminosos.

Na maior delas, no sábado, po­liciais militares encontraram uma carga de 1.900 cápsulas de coca­ína e 670 pedras de crack em um terreno na Rua da Saúde, na porção aldeense do Porto do Carro, em São Pedro da Aldeia. O carre­gamento seria vendido durante o feriadão. Os suspeitos, um jovem de 17 anos conhecido como ‘Nego Tam’ e Thiago Gomes Pacheco, o ‘TH, de 19; foram levados para a delegacia de Cabo Frio (126ª DP) onde acabaram enquadrados por tráfico. No mesmo dia, na Estradi­nha, um homem identificado como ‘Trem Bala’ foi preso com um car­regamento de 357 pedras de crack e 112 sacolés de cocaína.

Na manhã de domingo, em ação com grandes doses de ousadia tra­ficantes da comunidade Rainha da Sucata duas guarnições montaram barricadas na Rua da Liberdade, para obstruir a passagem de veí­culos. Retirados os obstáculos, os policiais vasculharam um terreno baldio nas proximidades e encon­tram uma carga de 400 trouxinhas de maconha em diversas sacolas. O material foi apreendido e levado por parte da equipe para a 126ª DP (Cabo Frio), onde o caso foi regis­trado. Ninguém foi preso.

Satisfeito com o trabalho da cor­poração, o comandante do 25º Ba­talhão da PM, tenente-coronel Ruy França, que ontem prestigiou a pos­se do novo delegado de Cabo Frio, Carlos Abreu, celebrou as recentes apreensões, mas ressaltou que há muito trabalho a ser feito.

– Foram apreensões significati­vas, que procuram desestabilizar essa rede ligada ao tráfico. Nossas equipes têm atuado de forma mui­to dura para dar paz e tranquilidade para nossa região. Evidentemente, não é um trabalho fácil, pois de­manda muito esforço. Temos que continuar perseverando no combate à violência relacionada ao tráfico, que gera um número grande de ho­micídios. Não podemos comemorar enquanto esses índices não forem reduzidos – comentou.