Assine Já
terça, 14 de julho de 2020
Região dos Lagos
23ºmax
15ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 310 Confirmados: 3455 Óbitos: 200
Suspeitos: 310 Confirmados: 3455 Óbitos: 200
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 279 8
Arraial do Cabo 9 88 11
Cabo Frio X 1037 64
Iguaba Grande 14 257 20
São Pedro da Aldeia 4 537 20
Saquarema 9 599 35
Últimas notícias sobre a COVID-19
Polícia

Polícia Militar apresenta sucessores de Cadu

Para comandante da 25ºPM, prisão de ‘Uandro’ e ‘Mãozinha’ desarticula a quadrilha

19 agosto 2015 - 08h02

RODRIGO BRANCO

 

Para a polícia, o fechamento de um ciclo. Para a população, um alívio. Em coletiva de im­prensa na manhã de ontem, na delegacia de Cabo Frio (126ª DP) foram apresentados Ander­son da Silva Severo, o ‘Uandro’ e Cleiton da Silva, o ‘Mãozinha’, apontados como sucessores de Carlos Eduardo Freire Barboza, o Cadu Playboy, no comando do tráfico de drogas na comunida­de Manoel Corrêa e em bairros como São Cristóvão, Cajueiro, Guarani e Praia do Siqueira.

Depois de um trabalho de mo­nitoramento feito desde quinta-feira, os acusados foram presos no início da noite de anteontem, dentro de uma casa em Iguaba Grande. Contra os acusados, havia dois mandados de prisão preventiva: um pelo homicídio qualificado do segurança Herald Petersen, assassinado no Jacaré em maio do ano passado e qua­tro tentativas de homicídio qua­lificado, dentre as quais de Rosa­ne Oliveira, atingida na mesma ação que vitimou Herald.

O outro mandado é pelo ho­micídio qualificado do policial militar Thiago Maciel da Silva Lino, brutalmente assassinado em 2013. Morto a tiros, seu cor­po foi encontrado carbonizado dentro de um carro no Manoel Corrêa. De acordo com o coman­dante do 25º Batalhão, tenente-coronel Ruy França, as prisões desarticulam, pelo menos mo­mentaneamente, a quadrilha, ligada a uma das principais fac­ções criminosas do estado.

– É o coroamento de todo um trabalho, porque são indivíduos de alta periculosidade que fa­ziam questão de mostrar força, ostentando armas e cometendo homicídios. Certamente vãi ter outro no lugar, mas não se pre­ocupem porque vamos pegá-los e prendê-los – afirma o coman­dante que mandou reforçar o pa­trulhamento no Manoel Corrêa, a fim de evitar protestos e reta­liações no bairro.

          

Por sua vez, para a delega­da-titular da unidade, Flávia Monteiro, a união das forças de segurança e a credibilidade foram fundamentais para que testemunhas fizessem as denún­cias, ainda que anônimas, que ajudaram a localizar o paradeiro dos acusados. Ela ressaltou que a iniciativa ajudou a reforçar o inquérito, convencendo a Justiça a decretar a prisão preventiva de ‘Uandro’ e ‘Mãozinha’.

– Certamente, com a prisão deles, muitos homicídios deixa­rão de ocorrer, pois além desses, também está sendo investigada a participação deles em outros assassinatos, na maioria deles atuando como mandantes – co­mentou.

A delegada disse ainda que as investigações quanto aos bens adquiridos com recursos do tráfico, fato que caracteriza o crime de lavagem de dinhei­ro, vão continuar. Com relação ao imóvel onde os acusados fo­ram encontrados, uma cópia do mandado de prisão foi enviada para delegada-titular da 129ª DP (Iguaba Grande), Janaína Pere­grino, para que a unidade tome a frente das investigações.