Assine Já
quarta, 30 de setembro de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8402 Óbitos: 437
Confirmados Óbitos
Araruama 1657 103
Armação dos Búzios 500 10
Arraial do Cabo 252 15
Cabo Frio 2765 149
Iguaba Grande 695 37
São Pedro da Aldeia 1353 54
Saquarema 1180 69
Últimas notícias sobre a COVID-19
Polícia

Polícia Militar apresenta sucessores de Cadu

Para comandante da 25ºPM, prisão de ‘Uandro’ e ‘Mãozinha’ desarticula a quadrilha

19 agosto 2015 - 08h02

RODRIGO BRANCO

 

Para a polícia, o fechamento de um ciclo. Para a população, um alívio. Em coletiva de im­prensa na manhã de ontem, na delegacia de Cabo Frio (126ª DP) foram apresentados Ander­son da Silva Severo, o ‘Uandro’ e Cleiton da Silva, o ‘Mãozinha’, apontados como sucessores de Carlos Eduardo Freire Barboza, o Cadu Playboy, no comando do tráfico de drogas na comunida­de Manoel Corrêa e em bairros como São Cristóvão, Cajueiro, Guarani e Praia do Siqueira.

Depois de um trabalho de mo­nitoramento feito desde quinta-feira, os acusados foram presos no início da noite de anteontem, dentro de uma casa em Iguaba Grande. Contra os acusados, havia dois mandados de prisão preventiva: um pelo homicídio qualificado do segurança Herald Petersen, assassinado no Jacaré em maio do ano passado e qua­tro tentativas de homicídio qua­lificado, dentre as quais de Rosa­ne Oliveira, atingida na mesma ação que vitimou Herald.

O outro mandado é pelo ho­micídio qualificado do policial militar Thiago Maciel da Silva Lino, brutalmente assassinado em 2013. Morto a tiros, seu cor­po foi encontrado carbonizado dentro de um carro no Manoel Corrêa. De acordo com o coman­dante do 25º Batalhão, tenente-coronel Ruy França, as prisões desarticulam, pelo menos mo­mentaneamente, a quadrilha, ligada a uma das principais fac­ções criminosas do estado.

– É o coroamento de todo um trabalho, porque são indivíduos de alta periculosidade que fa­ziam questão de mostrar força, ostentando armas e cometendo homicídios. Certamente vãi ter outro no lugar, mas não se pre­ocupem porque vamos pegá-los e prendê-los – afirma o coman­dante que mandou reforçar o pa­trulhamento no Manoel Corrêa, a fim de evitar protestos e reta­liações no bairro.

          

Por sua vez, para a delega­da-titular da unidade, Flávia Monteiro, a união das forças de segurança e a credibilidade foram fundamentais para que testemunhas fizessem as denún­cias, ainda que anônimas, que ajudaram a localizar o paradeiro dos acusados. Ela ressaltou que a iniciativa ajudou a reforçar o inquérito, convencendo a Justiça a decretar a prisão preventiva de ‘Uandro’ e ‘Mãozinha’.

– Certamente, com a prisão deles, muitos homicídios deixa­rão de ocorrer, pois além desses, também está sendo investigada a participação deles em outros assassinatos, na maioria deles atuando como mandantes – co­mentou.

A delegada disse ainda que as investigações quanto aos bens adquiridos com recursos do tráfico, fato que caracteriza o crime de lavagem de dinhei­ro, vão continuar. Com relação ao imóvel onde os acusados fo­ram encontrados, uma cópia do mandado de prisão foi enviada para delegada-titular da 129ª DP (Iguaba Grande), Janaína Pere­grino, para que a unidade tome a frente das investigações.