Assine Já
segunda, 21 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
homicídio

Polícia investiga morte brutal de professor

Representante de entidade LGBT acredita que crime tenha ligação com homofobia

26 abril 2016 - 09h45Por Fernanda Carriço
Polícia investiga morte brutal de professor

A notícia da morte do professor de Inglês Nivaldo Marques da Silva Nascimento, de 43 anos, foi recebida com muito espanto e tristeza em Cabo Frio. O corpo dele foi encontrado dentro de casa, na Rua Helio da Costa, Boca do Mato, na manhã de ontem, com marcas de violência e sinais de estrangulamento.

O corpo foi levado para necropsia no IML de Araruama. Mas mesmo antes da divulgação oficial da causa da morte, o presidente da ONG Iguais e do Fórum LGBT da Baixada Litorânea, Rodolpho Campbell, acredita que a morte do professor esteja ligada a homofobia.

– Os requintes de crueldade demonstram muito ódio e geralmente está sempre relacionado a aversão a nossa condição sexual – afirmou.

O delegado Lauro Coelho, titular interino da 126ª DP (Cabo Frio), informou que as investigações já começaram e que a linha até agora é de crime passional.

– Uma testemunha informou que o professor foi visto pela última vez acompanhado de um aluno, ou ex-aluno, ainda não sabemos. Estamos investigando nesse sentido, pois nada teria sido levado de sua residência. Esperamos que novas testemunhas apareçam para esclarecermos este homicídio o quanto antes – declarou o delegado, que informou ainda que de fato o corpo foi encontrado amarrado e com sinais de estrangulamento.

O Colégio Municipal Rui Barbosa, onde o professor dava aulas, suspendeu as aulas na tarde de segunda-feira. Em luto, professores lamentavam a perda.

– Nossa! Tão difícil falar desse amigo querido nessa situação de tristeza profunda! Professor Nivaldo era um batalhador! Professor por mais de dez horas por dia, apaixonado por sua profissão e a alegria em pessoa. Raramente estava cansado ou para baixo. Queria muito que esta notícia não fosse verdade. Queria muito poder gargalhar com ele nas minhas manhãs, tardes ou noites no Colégio Rui Barbosa.Nivaldo era um cara do bem, da vida, do alto astral. Um grande e querido amigo – lamentou a professora Denize Alvarenga, colega de Nivaldo no Rui Barbosa.

A família de Nivaldo mora em São Gonçalo e o corpo dele foi levado para o município gonçalense onde o velório eo enterro acontecem nesta terça-feira (26).

A Prefeitura de Cabo Frio emitiu nota lamentando o falecimento do professor. 

(*) Leia a matéria completa na edição impressa desta terça-feira da Folha dos Lagos.