Assine Já
quarta, 27 de outubro de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
132ª DP e 125ª DP

Polícia Civil prende idoso acusado de estuprar sobrinha de 11 anos na Região dos Lagos

Vítima contou sobre os abusos após ver reportagem sobre violência contra menores

20 agosto 2020 - 09h17Por Redação
Polícia Civil prende idoso acusado de estuprar sobrinha de 11 anos na Região dos Lagos

Policiais Civis das Delegacias de Polícia de Arraial do Cabo (132ª DP) e São Pedro da Aldeia (125ª DP) prenderam na noite desta quarta-feira (19) um idoso de 72 anos acusado de estuprar a própria sobrinha de 11 anos de idade. A ação também contou com o apoio da 2ª Companhia do 25º Batalhão de Polícia Militar.

Segundo a polícia, a vítima foi violentada duas vezes, e os crimes ocorreram em 2009, quando o acusado tinha 60 anos de idade.  

De acordo com as investigações levantadas pela polícia, o acusado é natural de Arraial do Cabo e estava morando em São Pedro da Aldeia, onde foi cumprido o mandado de prisão expedido pela Justiça, após ser condenado a seis anos de prisão.

As investigações começaram quando o avô da menina denunciou o caso à polícia e buscou atendimento médico, após tomar conhecimento dos abusos. A criança decidiu contar o que havia acontecido para a mulher do avô, depois de assistir na televisão uma reportagem sobre violência contra menores.

Ainda de acordo com as investigações, o  tio estuprou violentamente a menina duas vezes, na casa dele. Depois, deu um real para ela, a agrediu fisicamente e a ameaçou para que não contasse nada a ninguém.

O criminoso tinha o hábito de comprar doces e salgados para a criança, além de dar dinheiro. Segundo a delegada titular da 132ª DP, Patrícia Aguiar, essa é uma artimanha comum entre os agressores de menores.

“Infelizmente, é muito comum pedófilos darem presentes, doces, balas e até dinheiro para as crianças, geralmente, antes de cometerem os crimes. Eles usam essa tática para se aproximarem e ganharem a confiança dos menores. E, na maioria das vezes, são pessoas próximas e conhecidas das crianças e as vítimas, por medo ou por se sentirem culpadas, não contam para ninguém as agressões que estão sofrendo. Por isso, é fundamental que os pais fiquem atentos a qualquer mudança de comportamento, como a criança ficar mais calada, mais quieta, começar a ir mal no colégio ou passar a se recusar a ir à casa de algum parente ou conhecido”, orientou a delegada.

O criminoso será encaminhado para o sistema prisional no Rio de Janeiro.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.