Assine Já
quarta, 28 de julho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46093 Óbitos: 1865
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5456 57
Arraial do Cabo 1564 87
Cabo Frio 12599 755
Iguaba Grande 4756 114
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
POLÍCIA

Polícia Civil prende homem acusado de estuprar filha adotiva dos 9 aos 11 anos

Crime foi descoberto quando a vítima passou a morar com o seu pai biológico em Cabo Frio

01 março 2021 - 12h30Por Redação
Polícia Civil prende homem acusado de estuprar filha adotiva dos 9 aos 11 anos

Policiais civis da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), dando continuidade à Operação Proteção à Infância, prenderam neste domingo (28) um homem acusado de estuprar sua filha adotiva – entre os 9 e 11 anos de idade. Ele foi capturado em Petrópolis após ações de inteligência e monitoramento. 

De acordo com a polícia, o crime de estupro foi descoberto quando a vítima passou a morar com o seu pai biológico em Cabo Frio, que questionou a criança sobre o seu modo reservado de agir. Ela então relatou os abusos que sofria, e o pai da vítima a levou para a delegacia para o registro de ocorrência. 

Ainda de acordo com a polícia, os abusos aconteceram na própria casa autor do crime, que esperava a esposa dormir e chamava a menor –  na época com 9 anos – para assistir vídeos pornográficos que ficavam armazenados no celular dele. Durante a reprodução dos filmes, a menina tinha que reproduzir as cenas com o pai adotivo. Os abusos aconteceram por pelo menos dois anos, sob ameaças de morte à vítima e familiares. 

A Operação Proteção à Infância tem como objetivo capturar autores de abusos contra crianças e adolescentes. A ação foi desencadeada pela DCAV em dezembro do ano passado e já prendeu nove criminosos.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.