Assine Já
segunda, 26 de julho de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
14ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 45921 Óbitos: 1853
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5456 57
Arraial do Cabo 1564 87
Cabo Frio 12520 751
Iguaba Grande 4746 114
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4166 218
Últimas notícias sobre a COVID-19
UMA VIDA DE ABUSOS

Polícia Civil prende acusado de estupro e cárcere privado em Arraial do Cabo

Vítima foi violentada por mais de duas décadas, desde que tinha 12 anos de idade

29 dezembro 2020 - 16h18Por Redação

A delegacia de Arraial do Cabo (132ª DP) prendeu, nesta terça-feira (29), um homem que vinha sendo investigado havia seis meses pelos policiais civis por pegar uma menina que vivia nas ruas pedindo dinheiro, levá-la para sua casa e estuprá-la por 26 anos. O criminoso também a agredia, a mantinha em cárcere privado e a ameaçava de morte, caso tentasse ir embora. A vítima acabou engravidando do agressor. Contra o homem, de 67 anos de idade, foi expedido pela Justiça mandado de prisão preventiva por continuar ameaçando a vítima durante as investigações. 

Segundo a Polícia Civil, a vítima foi abordada pelo criminoso quando tinha 12 anos de idade, enquanto pedia dinheiro nas ruas do Rio de Janeiro. Com a promessa de lhe dar um emprego, além de abrigo e comida, o homem a levou para sua casa, em Arraial do Cabo, e a apresentou para a família como sendo sua filha de um antigo relacionamento. A menina passou a ser tratada como filha pela esposa do acusado e como irmã pelo filho do casal. Dois dias após chegar à residência, começaram os abusos sexuais e, em seguida, os estupros, mediante ameaças de devolver a criança para as ruas caso contasse algo para sua família. Após anos de abusos, a vítima acabou engravidando. 

Além de abusar sexualmente da vítima, ele passou a agredí-la com socos e a ameaçá-la de morte quando ela, já adulta, começou a namorar e tentou sair de casa. O homem começou, então, a agredir também a esposa. 

"Depois de anos de sofrimento, essa vítima, finalmente, teve coragem de contar para a família o que vinha acontecendo e pediu a ajuda do irmão para salvá-la, pois o agressor a mantinha em cárcere privado. O irmão, então, chamou a polícia", relatou a delegada de Arraial do Cabo, Patrícia Aguiar. 

O agressor foi indiciado por estupro de vulnerável e por cárcere privado. Ele também responde por coação no curso do processo.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.