Assine Já
quinta, 17 de junho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
14ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 42971 Óbitos: 1659
Confirmados Óbitos
Araruama 10577 334
Armação dos Búzios 5176 57
Arraial do Cabo 1486 82
Cabo Frio 11408 615
Iguaba Grande 4427 107
São Pedro da Aldeia 5868 254
Saquarema 4029 210
Últimas notícias sobre a COVID-19
CRÉDITO CONSIGNADO

Polícia Civil alerta para golpes cometidos contra servidores públicos

Segundo delegada, é preciso desconfiar quando são oferecidas vantagens desproporcionais e lucros acima do mercado

16 maio 2021 - 13h00Por Redação

Tudo começa quando uma empresa oferece para um servidor público crédito consignado, um empréstimo cujo pagamento é descontado diretamente no seu salário. O funcionário ficaria com 10% do valor concedido enquanto os outros 90% seriam repassados para a empresa, que pagaria as parcelas do valor e faria aplicações no mercado financeiro com um grande lucro, o percentual da rentabilidade seria repassado ao cliente. O que parece uma proposta atrativa é na verdade um golpe. Em determinado momento, a empresa para de pagar as parcelas e as dívidas são cobradas diretamente do servidor, a partir de então vítima de estelionato.

– O estelionato é um crime previsto no Código Penal Brasileiro e acontece quando se induz alguém ao erro visando obter uma vantagem indevida. É um crime comum, que pode ser praticado por qualquer pessoa e que aumentou durante a pandemia, já que muitos contratos são firmados através da internet – alerta Raíssa Celles, delegada da Polícia Civil.

Para evitar cair nesse tipo de golpe, o servidor deve procurar saber se a empresa é confiável. A orientação da Polícia Civil é que se encontre uma instituição financeira que seja autorizada a fazer empréstimo de dinheiro.

– É preciso existir um contrato a ser assinado. Também é possível checar no Procon-RJ ou no Reclame Aqui se a empresa já teve problemas ou se é uma empresa sólida. Geralmente o servidor é quem procura o serviço e não o contrário – aconselha a policial.

Ainda segundo a delegada, é preciso desconfiar sempre que for oferecida uma vantagem desproporcional com lucros que não são os praticados no mercado para aquele negócio. O estelionato pode ser denunciado em qualquer delegacia de polícia. No caso do golpe do empréstimo consignado, deve ser levado como prova as parcelas debitadas, o contrato firmado com a empresa e os nomes das pessoas envolvidas.

Raíssa completa que a vítima não precisa sentir vergonha e ressalta a importância da denúncia. 

– Muitas vezes a pessoa demora a perceber que caiu em um golpe. Eles são muito manipuladores e conseguem convencer até quem atua em apurações de crimes. Porém, é preciso comparecer à delegacia e fazer o registro de ocorrência para que a gente possa identificar e punir os golpistas – finaliza.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.